https://goo.gl/HjLRc6

Deu a louca

Ele tem 13 anos. E 60 camisas de futebol

Theo Curty, garoto de Volta Redonda-RJ, começou cedo no colecionismo. Muuuito cedo
Postado por Rafael Luis Azevedo - 19/jan/2016
Theo Curty, de Volta Redonda-RJ, tem 13 anos, e coleciona camisas de futebol desde os 8 (Foto: Acervo pessoal)

Theo Curty, de Volta Redonda-RJ, coleciona camisas de futebol desde os 8 (Foto: Acervo pessoal)

Com que idade você começou a colecionar camisas de futebol? Theo Curty, garoto de Volta Redonda-RJ, começou cedo. Muuuito cedo. Hoje com 13 anos, ele já tem cinco anos de colecionismo. E cerca de 60 camisas de times e seleções no guarda-roupa. Sem pais com condição financeira tranquila, impressiona-se que rapidamente tenha chegado a tanto.

A média tem sido de uma nova camisa por mês. “Junto dinheiro para comprar, mas também recebo presentes de dois tios que viajam, e do meu avô, que é a pessoa que mais apoia minha coleção”, conta Theo, nascido em 2002. “Tenho um vídeo assistindo jogo do Brasil no hospital. Gosto de futebol desde que nasci”.

> LEIA TAMBÉM

Duas Copas do Mundo depois, veio a primeira camisa da coleção: uma de goleiro do Brasil, preta. “Ganhei do meu avô. Fiquei tão feliz naquele dia que comecei a juntar dinheiro para comprar mais, e assim segue até hoje”, relata o flamenguista, aluno do 9º ano.

De lá pra cá, Theo acumula camisas que poucos de seus amigos reconhecem, como Confiança, Luverdense e Chapecoense, além de Gamba Osaka e a seleção da Áustria. Também possui raridades, como modelos de goleiro do Flamengo de 1986 e do Palmeiras dos anos 90. “Muitos garotos da minha idade têm camisas de times da moda, mas eu foco em alternativos”.

A coleção de Theo Curty já é de impressionar a alguns fãs de futebol (Foto: Acervo pessoal)

A coleção de Theo Curty já é de impressionar a alguns fãs de futebol (Foto: Acervo pessoal)

Com 1,64 m, Theo é alto para sua idade. Por isso, para que as camisas não fiquem apertadas no futuro, o estudante passou a comprar ou pedir tamanho M, deixando de lado as P. “Meu pai é o mais baixo da família, e tem 1,85m. Acho que vou crescer mais”, arrisca.

Quando aborda colecionadores para possíveis trocas, Theo sempre chama a atenção pela idade. Assim foi com o Verminosos por Futebol, ao ser contactado pelo garoto. “Os colecionadores de camisas com quem converso sempre perguntam se meus pais deixam trocar”, diverte-se.

“Os colecionadores de camisas com quem converso sempre perguntam se meus pais deixam trocar”.( Theo Curty)

Seus desejos de consumo agora são camisas da Siker, fabricante cearense que foca em clubes pequenos do Nordeste e do Norte. Sem ter seu próprio dinheiro como os colecionadores adultos que conhece, Theo vai acumulando do jeito que dá.

“Certa vez, estava faltando R$ 10 para comprar uma camisa da Rússia, então peguei escondido da minha irmã. Sorte que ela não percebeu, mas dias depois eu devolvi na carteira dela”, relembra o garoto. Se ela ler este texto, acabou o segredo.

> Quer conversar com Theo? Escreva para o perfil de sua coleção no Facebook.

Algumas camisas da coleção:

Clique no link e leia também:

Ingles-tem-camisas-de-207-das-209-selecoes
Inglês tem camisas de 207 das 209 seleções

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

https://goo.gl/HjLRc6




// As mais lidas

Http://www.AUTO-doc.pt

https://goo.gl/HjLRc6