Verminosos por futebol

Classic Football Shirts

Deu a louca

Fãs atualizam game SuperStar Soccer

As atualizações de games, chamadas de Rom Hack, são produzidas para emuladores

Super-Star-Soccer-2
Ainda hoje fãs de International SuperStar Soccer lançam atualizações do game

Em tempos de futebol virtual cada vez mais real, se jogar um game de duas décadas atrás já parece ser algo surreal, imagine então o que passa na cabeça de quem produz atualizações dele ano após ano. É a rotina de fãs do jogo International SuperStar Soccer, lançado em 1995 para Super Nintendo.

As atualizações, chamadas de Rom Hack, são produzidas para emuladores, softwares que permitem reviver games de consoles antigos seja no computador ou no PlayStation 2. As novas versões incorporam clubes do Brasil, da Libertadores da América e da Liga dos Campeões da Europa ou seleções, com uniformes, nomes e aparência de jogadores atuais.

> LEIA TAMBÉM

Esse trabalho, disponibilizado gratuitamente na internet, é parecido com as versões piratas do game que programadores lançaram em cartucho até 1999. “Apesar de terem criado obras primas, eles pecavam no capricho. A gente se espelha neles para continuar editando”, conta o estudante Gabriel Firmino, de 19 anos, morador de Campinas-SP que passou a fazer as novas versões em 2008.

No processo, são trocados nomes de times e jogadores, fisionomias, uniformes e bandeiras. Uma trabalheira feita com base em programas de edição como Windhex, Snespal e Fecic. “Já fiz uma rom em uma semana e meia, me dedicando insanamente. Com uma ou duas horas por dia, pode se levar meses”, relata Gabriel.

“Já fiz uma rom em uma semana e meia, me dedicando insanamente. Com uma ou duas horas por dia, pode se levar meses”. (Gabriel Firmino)

Fabricado pela japonesa Konami,  SuperStar Soccer teve versões oficiais lançadas não só para Super Nintendo, como também Mega Drive, Nintendo 64, PlayStation 1 e 2 e Xbox. O jogo, uma febre na época, foi o pai de Winning Eleven e avô de Pro Evolution Soccer, games da mesma empresa, tendo várias de suas inovações adotadas pela franquia rival Fifa, da EA Sports.

Essa fama se mantém intacta ainda hoje. Tanto que a Konami já cogitou resgatar uma versão para PlayStation 3. “Seria muito bom para as novas gerações conhecerem o game”, torce Gabriel. Enquanto isso, os jogadores vão se contentando com as Rom Hack. Em média, cada atualização feita pelo estudante paulista recebe até 10 mil downloads.

Graças a internet, é possível enfrentar os amigos em campeonatos online por programas como Zbattle e Hamachi, o que seria ficção científica naqueles tempos em que a rede engatinhava. “É um hobbie editar um jogo que fez e faz sucesso até hoje. E é gratificante ver o seu trabalho sendo utilizado por tanta gente”, comenta Gabriel, membro da comunidade ISS Champions League, do Orkut, que reúne fãs do game.

“É um hobbie editar um jogo que fez e faz sucesso até hoje. E é gratificante ver o seu trabalho sendo utilizado por tanta gente”. (Gabriel Firmino)

A legalidade das atualizações do SuperStar Soccer não é questionada pela Konami. “A patente já se perdeu devido aos anos, portanto não é pirataria”, defende Gabriel. Ao invés de reclamar, os japoneses tinham é que agradecer por isso. Com trabalho voluntário, esses malucos mantêm vivo um game que já devia estar morto. Não há propaganda mais positiva.

Serviço:

Acesse a comunidade ISS Champions League, do Orkut, no link a seguir.


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: