Verminosos por futebol




Deu a louca

Promessa do Tetra levou advogado a “pintar a vida” de verde e amarelo até a morte

Nelson Paviotti passou 23 anos vestindo somente verde e amarelo, de 1994 a 2017

Nelson Paviotti usava dois Fuscas devidamente pintados (Foto: Nacho Doce/Reuters)
Nelson Paviotti usava dois Fuscas devidamente pintados (Foto: Nacho Doce/Reuters)

Nelson Paviotti tinha 43 anos quando fez uma promessa surreal. A um mês da Copa do Mundo de 1994, o advogado quis fazer sua parte em prol do tetracampeonato da seleção brasileira, e do fim do tabu de 24 anos sem títulos. Se o time conquistasse a taça, sua vida seria pintada de verde e amarelo.

Dito e feito. Nelson, morador de Campinas (SP), aderiu a combinações incomuns de terno e gravata, decorou o escritório com as cores do Brasil e transformou a casa e seus dois Fuscas. Seus 300 looks coloridos levaram os colegas a tentar proibi-lo de frequentar o fórum local – sem sucesso.

Acredite, até a comida passou a ser sempre com as cores verde, amarelo e branco. “Achar algo azul é difícil”, dizia em entrevistas. Por sinal, a escolha de vida garantiu fama internacional a Nelson. Foram inúmeras entrevistas ao longo desses anos, especialmente durante a Copa do Mundo de 2014.

No último torneio, o torcedor fez nova promessa. O título não veio, e ele não teve outra chance. Nelson morreu no dia 16 de setembro de 2017, aos 66 anos. Quando a seleção fosse campeã, ele mudaria seu RG para Nelson Paviotti Bandeira do Brasil. Que um dia essa vire sua lápide.

O advogado aderiu a combinações incomuns de terno e gravata e decorou o escritório e a casa (Foto: Nacho Doce/Reuters)
O advogado decorou o escritório e a casa com verde e amarelo (Foto: Nacho Doce/Reuters)

// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: