Verminosos por futebol




Deu a louca

Sérgio Alves volta para salvar o Pacatuba

As torcidas de Ceará e ABC são gratas a Sérgio Alves. Ele foi carrasco dos rivais Fortaleza e América, virando […]

Sergio-Alves-Pacatuba (2)
Sérgio Alves (4º agachado da esq. pra dir.) havia se aposentado em 2010, mas voltou a jogar pelo Pacatuba, na 2ª divisão do Campeonato Cearense (Fotos: Pacatubaemfoco.net)

As torcidas de Ceará e ABC são gratas a Sérgio Alves. Ele foi carrasco dos rivais Fortaleza e América, virando o grande ídolo recente dos alvinegros cearense e potiguar. Agora uma outra torcida, mais acanhada, passa a considerar o atacante como herói: a do Pacatuba, do interior do Ceará.

É isso mesmo, Sérgio Alves ainda está na ativa, aos 43 anos! Diretor de futebol do Pacatuba, o ex-jogador voltou aos gramados após três anos de aposentadoria, para disputar a 2ª divisão do Campeonato Cearense. Foi uma medida para tentar evitar o rebaixamento do clube, da cidade de mesmo nome, vizinha a Fortaleza. E até aqui a iniciativa tem dado resultado.

Sergio-Alves-Pacatuba (1)
Sérgio Alves está jogando em campos sem estrutura e com pouca torcida, num campeonato cheio de garotos

Antes da estreia de Sérgio Alves, o Pacatuba era o lanterna, com cinco pontos em nove jogos. Em seis rodadas com ele em campo, a equipe somou mais 11 pontos e já briga por vaga nas semifinais. “Tô fazendo o que sei fazer”, prega o Carrasco.

Sérgio Alves não desaprendeu mesmo. Até aqui ele já marcou três gols, contra Quixadá, Arsenal e Itapipoca. “Tem sido motivante para os jogadores”, conta o técnico Mastrillo, de 47 anos, contemporâneo do ídolo no vice-campeonato da Copa do Brasil de 1994, pelo Ceará.

Tô fazendo o que sei fazer”. Sérgio Alves

Quem achava que a contribuição dele se resumiria a um tempo por jogo se enganou. Sérgio Alves tem sido substituído na metade do 2º tempo. E, em dois jogos, nem saiu de campo, mesmo jogando contra atletas com idade para serem seus filhos.

A camisa do Pacatuba é a 16ª na carreira. A aposentadoria chegou em 2010, no Ceará. Durante dois anos, Sérgio Alves treinou as categorias de base do clube. A estreia como técnico profissional veio no Ferroviário, no Cearense de 2013. Ele foi chamado para salvar o time do rebaixamento, mas não conseguiu uma vitória sequer em sete rodadas. Possivelmente desta vez tenha mais sucesso.

Clique e confira perfil de Sérgio Alves
Nome: Sérgio Alves de Lima
Nascimento: 23/4/1970
Naturalidade: Recife
Clubes como jogador: Sport (1990-91), Central (1992), Ceará (1992-97, 2001, 2002, 2004 e 2008-10), Sion-SUI (1998), Joinville (1999), ABC (1998-99, 2001 e 2005), Fluminense (2000), Santa Cruz (2001), Bahia (2001-02), Ponte Preta (2003), Guarani (2004), CRB (2005), Ferroviário (2006), Salgueiro (2007), Guarany (2008) e Pacatuba (2013)
Clubes como técnico: Ceará (2011-13, na base) e Ferroviário (2013)
Títulos (como jogador): Cearense – 1993, 1996, 1997 e 2002 (pelo Ceará); Potiguar – 1998, 1999 e 2005 (pelo ABC); Copa do Nordeste – 2001 (pelo Bahia)
Artilharias: Série B de 2001, Copa do Nordeste de 2002 e Potiguar de 2005
Sergio-Alves
Sérgio Alves foi capa da revista Placar em 2001, quando foi artilheiro da Série B jogando no Ceará (Foto: Divulgação)

Jogos de Sérgio Alves pelo Pacatuba:

8/5 – Uniclinic 0x1 Pacatuba
Não marcou e saiu de campo aos 13min 2ºT
11/5 – Pacatuba 2×4 Quixadá
Marcou aos 40min 1ºT e saiu de campo aos 25min 2ºT
15/5 – Pacatuba 1×1 Uniclinic
Não marcou e não saiu de campo
19/5 – Maranguape 0x1 Pacatuba
Não marcou e saiu de campo aos 28min 2ºT
26/5 – Pacatuba 2×2 Arsenal
Marcou aos 3min 1ºT e não saiu de campo
29/5 – Pacatuba 3×0 Itapipoca
Marcou aos 18min 1ºT e saiu de campo

Próximos jogos de Sérgio Alves:

2/6 – Crateús x Pacatuba
9/6 – Iguatu x Pacatuba
16/6 – Pacatuba x Nova Russas


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: