Verminosos por futebol

Classic Football Shirts

Dica cultural

Filme exibe jornada atrás da Argentina

Pedro Henrique Díaz fez um documentário mostrando seus passos como torcedor da Argentina

Pedro H. Díaz registrou em documentário sua jornada seguindo a Argentina em 2014 (Foto: Reprodução)
Pedro Díaz registrou jornada seguindo a Argentina em 2014 (Foto: Reprodução)

Fã da seleção argentina, Pedro Henrique Díaz foi um dos brasileiros que realizaram o sonho de seguir a equipe de perto durante a Copa do Mundo de 2014. Dois anos depois, sua jornada virou um documentário, lançado em abril pelo jornalista do Rio de Janeiro. É o filme “O argentino que ganhou a Copa”.

A produção independente, com 41 minutos, intercala imagens gravadas com uma câmera GoPro e lances de transmissões. O filme é costurado pelas andanças de Pedro nas quatro cidades onde a Argentina jogou. “Só não arranjei ingresso da semifinal em São Paulo”, relembra Pedro, hoje com 27 anos.

O documentário revela as trapaças para chegar perto dos ídolos, como invadiu camarotes, se passou por membro da comissão técnica e burlou a segurança para ficar frente a frente com Messi. Para a cartada final, Pedro se aproveitou dos conhecimentos sobre a arquitetura do Maracanã.

Pedro Henrique Dias adaptou seu sobrenome para Díaz graças à paixão pela Argentina (Foto: Reprodução)
Pedro adaptou sobrenome para Díaz graças à paixão pela Argentina (Foto: Reprodução)

“Fui voluntário na Copa das Confederações. Conheci o estádio como a palma da mão e também as normas de segurança da Fifa. Foi muito útil”, passa a dica. Na época, veio a ideia de documentar a aventura atrás da Argentina. Seriam somente 5 minutos, mas o material capturado mereceu mais.

Pedro chegou a invadir um camarote VIP da Arena Corinthians, no jogo contra a Suíça, mas nada supera a ousadia da final. O torcedor se vestiu com roupa parecida a da comissão técnica, usou uma credencial de voluntário e, por meio de um elevador partindo do 5º andar, alcançou o espaço das entrevistas.

> LEIA TAMBÉM

O esperado encontro com seu maior ídolo veio minutos após a derrota para a Alemanha. “Falei com Messi na zona mista, e estendi a mão. Ele ficou surpreso e estendeu também. Agradeci por tudo, por nos ter levado tão longe. Ele me olhou bem espantado”, lembra. “Só uns dez minutos depois meio que caiu a ficha”.

Cara de pau, Pedro tentou embarcar no ônibus da delegação, mas o medo de acabar preso pela Polícia Federal falou mais alto. Mesmo assim, a credencial emprestada ainda garantiu uma carona nos ônibus de serviço da Fifa. “Voltei pra casa de graça”, gaba-se. Pelo menos esse “argentino” ganhou a Copa.

Veja os trailers de “O argentino que ganhou a Copa”:


Veja o documentário na íntegra:

Clique no link e leia também:

Em Buenos Aires, cada esquina tem um time


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: