https://goo.gl/HjLRc6

Dica cultural

Patch de game oferece 195 times do Brasil

Seja original ou pirata, nada chegou perto do trabalho dos criadores do patch Estaduais 2016
Postado por Rafael Luis Azevedo - 14/abr/2016
O patch Estaduais 2016, feito com base no WE10, traz 195 times e 37 estádios do Brasil (Foto: Divulgação)

O patch Estaduais 2016, feito com base no WE10, traz 195 times (Foto: Divulgação)

Nenhum jogo de videogame de futebol já contou com tantos times do Brasil. Seja original ou pirata, nada chegou perto do trabalho feito por uma dupla de designers de games, que em março lançou o patch Estaduais 2016. Nele, existem 195 clubes de todos os estados do país, além de 37 estádios. Uma festa para quem curte futebol brasileiro.

Tudo aquilo que os produtores de franquias como Fifa e PES nunca tiveram interesse de fazer foi o que moveu os amigos Luiz F. Malafaia, do Rio de Janeiro, e Mauro Júnior, de São Paulo. Junto a alguns amigos designers e programadores, eles decidiram editar o jogo Winning Eleven 10, lançado em 2006 para o Playstation 2, game precursor do PES.

“Prefiro jogar os jogos antigos. Não sei se é por nostalgia ou por costume”. (Luiz F. Malafaia)

Luiz e Mauro se inspiraram no Bomba Patch, o mais famoso jogo editado com base no WE10, para fazer um game totalmente brasileiro. No patch deles, batizado de Estaduais 2016, todas as equipes deram lugar a times do Brasil, com direito a escudos, uniformes, patrocínios, faixas de torcidas, gritos de guerra, escalações e até mesmo a fisionomia de jogadores.

O resultado é impressionante. É possível disputar qualquer dos Estaduais, já que cada estado possui pelo menos duas equipes. Tem tanto time alternativo presente que está lá até o Gavião Kyikatejê, do Pará, único clube profissional indígena do país. “Só não colocamos mais times porque 195 é o limite do game”, pontua Luiz, carioca de 17 anos.

O patch Estaduais 2016 oferece 195 times, 37 estádios, cantos de 60 torcidas e fisionomia de 500 jogadores (Foto: Divulgação)

O patch Estaduais 2016 oferece 195 times, 37 estádios, cantos de 60 torcidas e fisionomia de 500 jogadores (Foto: Divulgação)

Quando o WE10 foi lançado, o torcedor vascaíno tinha 7 anos. Por ironia, ele nunca jogou a versão original do game que marcou época. O contato com o jogo veio através de um patch com só 12 clubes do Brasil. “Naquele tempo havia poucos recursos de edição”, relata o jovem, que aprendeu a adaptar games em 2015, com vídeos no Youtube.

Os editores de patchs usam programas para alterar gráficos, sons de torcidas, narração e músicas dos games. Na divisão de tarefas, Luiz ficou responsável pelos desenhos de uniformes, bolas e jogadores, enquanto Mauro fez as alterações no jogo. Toda a operação começou ao fim dos Estaduais de 2015, e durou quase um ano.

> LEIA TAMBÉM

“Gostei da reputação do game, pois mesmo com algumas falhas as pessoas aprovaram o resultado. Na próxima atualização nós vamos corrigir todas essas falhas, e atualizar as transferências do mercado e alguns uniformes que foram apresentados”, antecipa o jovem, que concluiu o ensino médio e deseja atuar com design gráfico.

Apesar da trabalheira, o patch é disponibilizado gratuitamente para download no site de Luiz, o Expresso Patchs. Com o arquivo, é possível jogá-lo num emulador de PS2 no computador ou gravar num DVD para brincar no console. “Nós não vendemos o patch”, ressalta o designer. “Fizemos tudo isso porque queríamos um jogo do nosso jeito”. Esses caras merecem muitos emojis de aplausos.

Site de Luiz F. Malafaia:
expressopatchs.blogspot.com.br

Saiba mais sobre o patch:

Clique no link e lei também:

Fãs atualizam game SuperStar Soccer

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

https://goo.gl/HjLRc6




// As mais lidas

Http://www.AUTO-doc.pt

https://goo.gl/HjLRc6