Verminosos por futebol




Dica cultural

Veja links de The Real Football Factories

Nenhum documentário vai tão fundo no hooliganismo quanto The Real Football Factories

The Real Football Factories reúne 14 episódios de cerca de 45 minutos sobre hooliganismo (Foto: Divulgação)
The Real Football Factories reúne 14 episódios de 45min sobre hooliganismo (Foto: Divulgação)

O hooliganismo causa fascinação na Inglaterra. O tema é sempre abordado em filmes e livros, muitos deles biografias produzidas pelos próprios hooligans mais famosos. Por isso, não há constrangimento quanto a escolha de ótica positiva para os relatos, quase uma glamourização. Nessa larga produção, nenhum documentário vai tão fundo quanto The Real Football Factories.

A série, parte dela já exibida no Brasil pela ESPN, teve consultoria de Cass Pennant, torcedor do West Ham que foi um dos hooligans mais conhecidos do país. A apresentação ficou com o ator inglês Danny Dyer, cuja carreira ficou marcada por vários filmes sobre futebol e hooliganismo, como Violência Máxima (The Football Factory) e Penalidade Máxima (Mean Machine).

> LEIA TAMBÉM

The Real Football Factories foi produzido pela Bravo, canal de TV britânico, e lançado em 2006. Em seis episódios de 45 minutos, Danny Dyer passeou por Inglaterra e Escócia para contar a história dos hooligans mais perigosos da ilha. Diante do sucesso da série, o ator depois viajou para outros nove países, durante dois meses, para uma série de oito episódios com o mesmo perfil.

A nova série, lançada em 2007, levou o nome de The Real Footbal Factories International. A produção retratou o hooliganismo em Holanda, Polônia, Itália, Turquia, Rússia, Argentina e Brasil, além de Sérvia e Croácia num mesmo episódio. Confira abaixo um resumo sobre cada documentário, além de links do Youtube que usaram sem autorização o conteúdo veiculado pela ESPN em 2014.

Resumo e vídeo dos episódios:

Inglaterra (43min * Reúne conteúdo dos 5 episódios de 45min sobre o país)
Mostra algumas das torcidas que iniciaram o hooliganismo, passando por Chelsea, Tottenham, West Ham e Millwall, em Londres, e o quarteto de Liverpool e Manchester (Liverpool, Everton, Manchester United e City), além do Burnley, time de cidade pacata com torcedores violentos.

Escócia (44min)
Foca na aversão religiosa que acirra a rivalidade entre Celtic e Rangers, de Glascow. Além disso, aborda as brigas entre as torcidas de Aberdeen (Aberdeen) e Hibernian (Edimburgo), e a incrível proximidade entre os estádios de Dundee e Dundee United, situados na mesma rua em Dundee.

Holanda (43min)
Mostra que um dos países mais liberais e tolerantes do mundo possui uma das rivalidades mais explosivas, quando Ajax (de Amsterdã) e Feyenoord (Roterdã) se encontram. Além disso, o episódio trata dos hooligans de Den Haag e Utrecht, das cidades de mesmo nome.

Polônia (44min)
O episódio destaca a rivalidade entre as torcidas organizadas de Wisla e Cracow, da Cracóvia. E resgata o papel dos torcedores do Lechia, de Gdansk, nos conflitos que resultaram na mudança do país do comunismo para capitalismo.

Balcãs (44min)
Torcidas rivais se odeiam, mas raras já participaram de guerras, caso dos hooligans de Partizan e Red Star, de Belgrado, na Sérvia, e Dinamo, de Zagreb, na Croácia, países que formavam a Iugoslávia. O episódio aborda ainda o Hadjuk, de Split, dos radicais que se intitulam de Torcida.

Itália (43min)
O episódio acompanha o clássico romano, entre Roma e Lazio, ficando um tempo em cada lado da arquibancada. Além disso, vai a Turim, para conhecer os ultras da maior torcida do país, da Juventus, e passa também em Bergamo, cidade da Atalanta, time médio com uma organizada violenta.

Turquia (45min)
Foca na rivalidade explosiva entre Galatasaray, situado no lado europeu de Istambul, e Fenerbahce, do lado asiático. Mas mostra também que a paixão violenta atinge equipes de menor expressão, como Goztepe e Karsiyaka, de Esmirna, que disputam divisões inferiores.

Rússia (44min)
Aborda as organizadas de Spartak e CSKA, de Moscou, e Zenit, de São Petersburgo. Conheça o Fair Play, brigas pré-combinadas entre torcidas rivais com número igual de adversários, além dos grupos de hooligans femininas, que praticam artes marciais e marcam lutas nas ruas.

Argentina (43min)
O episódio confere de perto o poder político das barra bravas de clubes da Grande Buenos Aires, como Boca Juniors, River Plate, Velez Sarsfield, Independiente e Racing Club. E se surpreende que, na Argentina, a entrada dos grupos radicais nos estádios recebe até cobertura da mídia.

Brasil (45min)
Ganham foco as organizadas de Flamengo, Vasco, Corinthians, Palmeiras, Grêmio e Internacional. O episódio destaca que, no Brasil, os torcedores usam revólveres, estando dispostos a matar. E presencia uma tocaia contra um ônibus da torcida do Palmeiras em viagem ao Rio de Janeiro.

Clique no link e leia também:

10-melhores-filmes-sobre-hooligans
www.verminososporfutebol.com.br/dica-cultural/10-melhores-filmes-de-futebol-sobre-hooligans


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: