https://goo.gl/HjLRc6

Jogo lúdico

Estadual de AM ganha patch no PES 2014

O patch conta com 18 times do “Barezão”, como é chamado o Campeonato Amazonense
Postado por Rafael Luis Azevedo - 04/dez/2014
Roger Morello, de Manaus, criou um patch do Campeonato Amazonense no PES 2014, com uniformes e escalações oficiais de 18 times (Foto: Raimundo Valentim/Jornal Amazonas Em Tempo)

Roger Morello criou um patch do Amazonense no PES 2014 (Foto: Raimundo Valentim/Amazonas Em Tempo)

Texto de Bruno Izidro, do site Kotaku.

Nacional, Rio Negro, Princesa do Solimões, São Raimundo… Os times de futebol do Amazonas são algo que você não imaginaria encontrar em um PES ou Fifa (principalmente após as polêmicas com os clubes brasileiros nesse ano).

Porém, um jogador resolveu levar a sua paixão pelo futebol local para os campos virtuais e criou uma espécie de bomba patch (lembram deles no PS2?) com os clubes amazonenses no PES 2014. Neste caso, no entanto, o entusiasta não levou o seu trabalho para o “lado alternativo” dos bomba patchs.

Roger Morello joga Pro Evolution Soccer desde quando o game ainda se chamava Winning Eleven, mas sempre se frustrou por nunca poder jogar com o seu time do coração. Ele torce pelo Nacional, o clube de maior expressão e fama do Amazonas, mas que está bem longe da elite do futebol brasileiro e, logo, nunca apareceu em games. Até agora.

“A ideia surgiu toda em torno de fazer um time do Nacional no jogo”, fala Morello ao Kotaku. “Foi então que eu pensei: ‘Se fiz um time, posso fazer a liga toda. Eu posso fazer o campeonato amazonense no PES’”, completa.

Roger Morello é defensor do futebol amazonense (Foto: Raimundo Valentim/Jornal Amazonas Em Tempo)

Roger Morello é fã do futebol amazonense (Foto: Raimundo Valentim/Jornal Amazonas Em Tempo)

O patch criado por ele adiciona os 18 times que participaram do “Barezão” (como é chamado o campeonato amazonense), que estão com uniformes e escalações de jogadores oficiais. No entanto, o patch não chega a ser um mod, já que Morello não tem nenhum conhecimento de programação. “Não sou programador, sou um mero designer”, fala.

O que ele fez foi usar as próprias opções de edição do PES 2014 e as habilidades de designer gráfico. Morello recriou uniformes, escudos dos times e patrocinadores usando o Corel Draw e Photoshop. Depois, transferiu as imagens para o HD do PS3 e importou para dentro do jogo, editando os itens nos clubes presentes no PES.

“Não sou programador, sou um mero designer”. (Roger Morello)

“Qualquer pessoa poderia fazer isso também, desde que ela entenda do jogo e saiba usar programas de edição de imagens”, confessa. O trabalho que Morello fez não chega a ser tão complexo quanto alterar dados de códigos do jogo, mas deve ser reconhecido.

O que faz do patch algo realmente bom é a atenção nos detalhes de cada time. O designer não só adicionou os uniformes nos clubes amazonenses como também criou representações virtuais dos jogadores, com status e características físicas semelhantes. Tudo isso usando a ferramenta de criação de jogadores do próprio PES 2014.

Roger Morello recriou uniformes, escudos e patrocinadores usando o Corel Draw e Photoshop (Foto: Raimundo Valentim/Jornal Amazonas Em Tempo)

Roger Morello recriou uniformes, escudos e patrocinadores (Foto: Raimundo Valentim/Amazonas Em Tempo)

> LEIA TAMBÉM

Dos times amazonenses criados por ele, 12 estão com todas as escalações oficiais e versões dos atletas reais. “O patch não está perfeito, mas eu tentei aprimorar ao máximo”, comenta.

O resultado do esforço de Morello valeu a pena. O patch com o campeonato amazonense logo virou sensação entre amigos e amigos de amigos. Eles queriam jogar com aqueles times que todos aprenderam a esquecer por causa da falta de relevância do futebol da região.

“Meus amigos que vêm aqui em casa pra jogar Fifa ou PES sempre jogaram com os times de fora, principalmente o Barcelona”, conta. “Aí eu falava: ‘Não cara, olha aqui, eu criei o campeonato amazonense’ e eles se empolgavam pra ver”.

Mas talvez o maior trunfo na criação de Morello tenha sido outro, já que ele diz que os amigos, típicos jogadores de Fifa, acabaram cada vez mais preferindo jogar no PES, só por causa do patch.

“Meus amigos que vêm aqui em casa pra jogar Fifa ou PES sempre jogaram com os times de fora, principalmente o Barcelona”.

A Arena da Amazônia (na verdade o Estádio Konami renomeado para o estádio construído para a Copa do Mundo) recebe a recriação da final do Campeonato Amazonense 2014: Nacional x Princesa.

O local está repleto de bandeiras do Naça (apelido do Nacional). “Essas bandeiras também foram colocados pelo mesmo processo dos uniformes”, fala Morello, enquanto acompanhamos os jogadores entrando em campo. A já tradicional narração de Silvio Luiz no jogo só faz tudo ficar mais autêntico.

Mas antes mesmo da partida começar, noto um som diferente vindo da torcida. “Ah, nós somos loucos… loucos é pouco”. Era um grito típico da torcida Naça Jovem, do Nacional.

O esmero de Morello pelo patch foi tamanho, que até o grito da torcida é personalizado. “Esse recurso eu nem sabia que o PES possibilitava”, conta. “Eu peguei algumas MP3 de gritos da torcida do Nacional e importei para o HD do PS3 e funcionou”.

> LEIA TAMBÉM

Fora o canto da torcida, os tradicionais xingamentos e palavrões também estão presentes. Então, um “Filho da p…” e “Ei, vai tomar no c…” eram ouvidos de vez em quando.

Infelizmente a partida terminou em empate sem gols, mas eu disse logo que, se fosse no Fifa, seria diferente, e aproveito para perguntar: o patch vai sair para o jogo da EA? “Na verdade nunca testei em outro jogo. Só fiz para o PES 2014 porque prefiro ele”, responde.

“Nunca testei em outro jogo. Só fiz para o PES 2014 porque prefiro ele”.

Apesar da preferência pelo jogo da Konami, ele diz que todo ano compra sempre as duas séries. “Eu prefiro PES, acho ele mais real, mas meus amigos preferem a jogabilidade do Fifa. Eu acho ele muito apelativo”, desabafa o lado jogador de Morello.

Agora ele pensa em comprar um PS4 e a razão, claro, é só para poder jogar o vindouro PES 2015 na nova geração.

Roger Morello acrescentou até mesmo gritos de torcida (Foto: Raimundo Valentim/Jornal Amazonas Em Tempo)

Roger Morello acrescentou gritos de torcida (Foto: Raimundo Valentim/Jornal Amazonas Em Tempo)

Morello diz que não pretende ganhar dinheiro com o patch, já que o objetivo é atingir o maior número possível de pessoas. “Posso até passar um tutorial, ensinar outras pessoas a fazer os seus times também. Esse é minha ideia daqui pra frente”, fala.

Assim, com um pouco de esforço, toda a polêmica entre times brasileiros estarem ou não em um ou outro game, pode ser facilmente resolvido por qualquer um.

Conheça o site Kotaku:
www.kotaku.com.br

Leia também:

Confira-15-games-historicos
www.verminososporfutebol.com.br/viagem-no-tempo/confira-15-games-de-futebol-historicos

Conheça o autor

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

https://goo.gl/HjLRc6




// As mais lidas

Http://www.AUTO-doc.pt

https://goo.gl/HjLRc6