Verminosos por futebol




Jogo lúdico

Programadores lançam versão do Superstar Soccer com a Copa do Mundo de 2018

As seleções e os jogadores de 2018 foram incorporados a patch do Superstar Soccer

Nova versão do game de 1996 foi produzida por cinco programadores (Foto: Reprodução)
Nova versão do game de 1996 foi produzida por cinco programadores (Foto: Reprodução)

Os games International Superstar Soccer e International Superstar Soccer Deluxe fizeram sucesso em meados dos anos 90 com as seleções que disputaram a Copa do Mundo de 1994 (ou que caíram nas Eliminatórias). Duas décadas depois, é possível se divertir com uma versão contendo as equipes presentes no Mundial de 2018.

Cinco programadores do grupo de Facebook All-Star RomHacker se uniram no trabalho de atualização do ISS Deluxe, lançado para o Super Nintendo em 1996. Foi preciso de pouco mais de um mês para a conclusão. “Começamos logo após o lançamento do game da Copa do Nordeste de 2018“, conta Douglas Rodrigues, de 25 anos.

As 42 seleções do Superstar Soccer original (já incluindo as seis seleções continentais) deram lugar às 32 equipes da Copa da Rússia, além de 10 que não passaram das Eliminatórias – Itália, Holanda, Chile, Equador, Paraguai, Estados Unidos, Honduras, Gana, Camarões e Costa do Marfim.

Cada seleção do game conta com 20 atletas, então foi preciso excluir o 3º goleiro e dois jogadores nas escalações. “Utilizamos como referência o número de partidas na equipe”, explica Douglas, estudante de Computação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (Ifsul).

Game conta com as 32 seleções da Copa de 2018 e mais 10 (Foto: Reprodução)
Game conta com as 32 seleções da Copa de 2018 e mais 10 que ficaram de fora (Foto: Reprodução)

O diferencial desse patch é a opção de três idiomas na narração: inglês (original do ISSD), português (versão dos anos 90 de game pirata do Campeonato Brasileiro feito por cima do ISSD) e espanhol. Os programadores incorporaram ainda a narração de Cléber Machado utilizada em patch do Brasileirão de 2008 feito com o ISSD.

Além dos nomes dos jogadores, o grupo refez as fisionomias e os uniformes. “Os programas utilizados em edições são basicamente editores hexadecimais e de tiles (gráficos). Nós escrevemos uma apostila que ensina com detalhes o uso dos programas, é bem interessante para quem está iniciando”, indica Douglas.

As habilidades dos jogadores e das seleções foram baseadas no Superstar Soccer. O Brasil de 1996, o melhor time, segue como Brasil em 2018. Porém, alguns jogadores tiveram sua força editada pelos programadores. “O melhor do jogo é Cristiano Ronaldo”, exemplifica. Merecido esse cuidado.

Veja telas do jogo:

  • Patch foi feito com base no ISSD original, de 1996 (Foto: Reprodução)
  • Patch foi feito com base no ISSD original, de 1996 (Foto: Reprodução)
  • Patch foi feito com base no ISSD original, de 1996 (Foto: Reprodução)
  • Patch foi feito com base no ISSD original, de 1996 (Foto: Reprodução)
  • Patch foi feito com base no ISSD original, de 1996 (Foto: Reprodução)
  • Patch foi feito com base no ISSD original, de 1996 (Foto: Reprodução)

Serviço:

Grupos de Facebook All-Star RomHackerRomhacking SNES – BR

Link para download do game

Equipe de produção do patch da Copa do Mundo de 2018:

– Douglas Rodrigues, de Pelotas-RS > Edições e desenho de escudos
– Matheus Duarte, de Niterói-RJ > Desenho de escudos
– Breno Peterson, de Ribeirão das Neves-MG > Testes e divulgação
– Gabriel Rosa, de Matão-SP > Escalações
– Robert Bonifácio da Rocha, de Natal-RN > Escalações

Outros patchs do grupo que já foram tema de matéria no Verminosos por Futebol:

Copa do Nordeste de 2018
Copa do Nordeste e Copa Verde de 2017
O próximo game será da Eurocopa 2020


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: