https://goo.gl/HjLRc6

Papo sério

11 curiosidades sobre a Copa América

Algumas das melhores equipes da Copa de 2014 farão tira-teima, agora sem a presença da Alemanha
Postado por Rafael Luis Azevedo - 11/maio/2015
O troféu da Copa América, comprado em joalheria de Buenos Aires em 1917, tem posse transitória a cada edição. O Brasil mandou fazer oito réplicas referentes aos seus títulos (Foto: Divulgação)

Troféu da Copa América, comprado em Buenos Aires em 1917, tem posse transitória a cada edição (Foto: Divulgação)

A um mês do início da Copa América de 2015, prepare-se para voltar a respirar futebol de seleções. Passou rápido, e a Copa do Mundo já se foi há quase um ano. Algumas das melhores equipes do Mundial de 2014 farão um tira-teima, agora sem a presença da Alemanha. Brasil, Argentina, Uruguai, Colômbia e Chile, a dona da casa, prometem uma disputa acirrada pelo título.

A seleção brasileira caiu em grupo com Peru, Colômbia e Venezuela. Para quem pretende viajar ao Chile, ainda há ingressos à venda em portal especializado na compra e venda de entradas. Seja para cada jogo da seleção brasileira na 1ª fase ou pacote promocional para as três partidas iniciais, é possível garantir seu lugar, por valores a partir de R$ 300.

Para que você saiba mais sobre a Copa América, o torneio de seleções mais antigo do mundo em atividade, com quase um século de existência, o Verminosos por Futebol lista abaixo 11 curiosidades.

> LEIA TAMBÉM

1) Mais antiga que quem organiza
A Copa América é mais antiga que a Conmebol (a Confederação Sul-Americana). Houve um torneio em 1910, na Argentina, envolvendo os donos da casa, Uruguai e Chile, considerado não-oficial. Em 1916, os argentinos repetiram a dose, de 2 a 17 de julho, para marcar o centenário de sua independência. A Conmebol acabou fundada em meio ao campeonato, em 9 de julho.

2) Aproveite enquanto é seu
O troféu da Copa América tem posse transitória a cada edição, sendo entregue a partir da 2ª edição, em 1917 – em 1916, não houve premiação. Feito de prata e com base de madeira, ele foi comprado numa joalheria de Buenos Aires, mede 75 cm de altura e 30 cm de diâmetro e pesa 9 kg, o dobro da taça da Copa do Mundo. O Brasil possui oito réplicas referentes aos seus títulos.

3) Superioridade dos vizinhos
Houve 43 edições da Copa América, sendo Uruguai (com 15 títulos), Argentina (14) e Brasil (8) os maiores campeões. Os países mais vezes sede foram Argentina (9), Uruguai e Chile (7). Os campeonatos de 1975, 1979 e 1983 não contaram com sede fixa, tendo formato de ida e volta.

Brasil ficou sem títulos da Copa América entre 1949 e 1989, quando venceu em casa (foto) (Foto: Divulgação)

A seleção brasileira ficou sem títulos da Copa América entre 1949 e 1989 (Foto: Divulgação)

4) Copa do Mundo é que importa
Durante um bom tempo o Brasil não deu bola para a Copa América. Depois de ser campeão em 1949, o título só voltou ao país em 1989. Período que contou com conquistas até mesmo de Peru, Bolívia e Paraguai, enquanto a seleção somava três títulos da Copa do Mundo e um vice-campeonato. Já nas últimas seis edições da Copa América, o Brasil venceu quatro: em 1997, 1999, 2004 e 2007.

5) Estranhos no ninho sul-americano
Desde 1993, seleções de outras confederações continentais são convidadas pela Conmebol. O México esteve em todas as oito edições de lá pra cá, sendo vice-campeão em 1993 e 2001. As outras equipes foram Costa Rica (1997, 2001, 2004 e 2011), Honduras (2001), Estados Unidos (1993, 1995 e 2007) e Japão (1999). Em 2015, será a vez de México e Jamaica.

6) Japonês com sangue brasileiro
Atsuhiro Miura foi o único japonês autêntico a fazer gol na única participação de fora do continente na Copa América. Os outros dois gols do Japão, na realidade, foram do brasileiro Wagner Lopes, naturalizado japonês.

7) A casa da Copa América
O estádio Nacional, de Santiago, no Chile é o que recebeu mais jogos na história da Copa América: 68. Está à frente de Centenário (65), de Montevidéu, no Uruguai; Nacional de Lima (54), no Peru; Monumental de Nuñez (37), em Buenos Aires, na Argentina; e George Capwell (30), em Guayaquil, no Equador. Com mais uma edição chilena, Santiago ampliará a liderança.

Nas duas vezes em que sediou a Copa América, a Bolívia chegou à final, como em 1997 (Foto: Divulgação)

Nas vezes em que sediou a Copa América, a Bolívia foi à final, como em 1997 (Foto: Divulgação)

8) Com ajudinha do alto
Nas duas edições em que sediou o torneio, a Bolívia chegou à final, aproveitando-se da vantagem de jogar na altitude de La Paz (3.600 metros acima do nível do mar). Foi campeã em 1963 e vice em 1997, perdendo para o Brasil.

9) O time da Copa América
O Nacional do Uruguai é o time com maior número de jogadores campeões da Copa América, com 91. Está bem à frente dos demais: Boca Juniors e Peñarol (54), River Plate (44), Racing (36), Montevidéu Wanderers (28). Liderança garantida por algumas décadas.

10) Pouco para o Rei
Pelé só disputou a Copa América uma vez, em 1959, sendo artilheiro com 8 gols e vice-campeão. Se tivesse participado de outras edições, quem sabe se tornasse o maior goleador da história do torneio, marca de Zizinho e do argentino Norberto Méndez, que somam 17 gols. Zizinho disputou 33 jogos, enquanto Pelé fez somente seis.

11) O que vem pela frente
As próximas três edições da Copa América já têm sede definida: Estados Unidos em 2016 (no centenário da Conmebol, reunirá seleções da Concacaf), Brasil em 2019 e Equador em 2023.

Os EUA já vivem a expectativa da Copa América especial de 2016, reunindo a Concacaf (Foto: Divulgação)

Os EUA já vivem a expectativa da Copa América de 2016, reunindo a Concacaf (Foto: Divulgação)

Clique no link e leia também:

Relembre-os-cards-da-Coca-Cola-de-1997
www.verminososporfutebol.com.br/viagem-no-tempo/relembre-os-cards-da-coca-cola-de-1997

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

https://goo.gl/HjLRc6




// As mais lidas

Http://www.AUTO-doc.pt

https://goo.gl/HjLRc6