Papo sério

Como fui escolhido embaixador do St. Pauli no Brasil

Esequias Pierre participou do lançamento das novas camisas do clube mais punk da Europa
Postado por Rafael Luis Azevedo - 19/set/2016

Por Esequias Pierre.

Minha relação com o St. Pauli já vem de alguns anos, anterior a toda a “revolução” que a rede social causou. Iniciou quando comecei a ler através de blogs de futebol alternativo e até política, e me encantei pelos ideais defendidos pelo clube, com sua atuação e militância de sua torcida contra nazismo, fascismo, homofobia, racismo e xenofobia.

Acompanhar um clube de futebol à distância nem sempre é uma tarefa fácil, por mais acesso a informação que acabamos tendo na atualidade. Especialmente porque sequer a maioria dos posts e links podem ser encontrados traduzidos.

Acredito que um dos pontos altos dessa relação com o clube foi ter participado do lançamento mundial dos novos uniformes do clube. A Under Armour e o St. Pauli resolveram contar com a participação dos fãs pelo mundo. No Brasil, eu e Luciana Leal, presidente da torcida do time no país, tivemos a chance de fazer parte.

Em julho, fomos contatados pela fornecedora e pelo marketing do clube, e informados da participação, quando receberíamos via postal as camisas e deveríamos postar fotos com elas nas redes sociais com hashtags indicadas. A alegria foi enorme de ter reconhecidos o sentimento e admiração pelo clube. Como Luciana falou, é sinal que o St. Pauli está atento a seus fãs aqui no Brasil também.

O contato se deu por e-mail, diretamente entre o diretor de marketing do clube e a fornecedora. Em 2014 cheguei a conhecer alguns torcedores do clube que estiveram em Recife por conta da Copa do Mundo, no jogo entre Alemanha e EUA pela primeira fase. Naquele momento já trocamos camisas, eles com St. Pauli e eu com o Santa Cruz.

Posterior ao contato, trocamos diversos e-mails e ficamos aguardando a chegada das camisas. Foram momentos de quase incredulidade no início, surpresa e completa ansiedade até elas chegarem.

Nova camisa do St. Pauli recebeu capricho especial da Under Armour (Foto: Acervo pessoal)

Nova camisa do St. Pauli recebeu capricho especial da Under Armour (Foto: Acervo pessoal)

Eu recebi a camisa marrom tradicional do St. Pauli, personalizada. Já Luciana recebeu a camisa preta. Seria redundante falar o quanto as camisas são lindas e o quanto gostamos, certamente um momento que jamais esqueceremos.

Costumo dizer que vale a pena acompanhar clubes como o St. Pauli, porque o futebol muitas vezes representa algo bem além do jogo em si. Representa idéias e ideais que acredito e milito. Os Piratas da Liga são isso pra mim.

> Esequias Pierre, de 31 anos, é professor de História e advogado.

“Me encantei pelos ideais defendidos pelo clube, com sua atuação contra nazismo, fascismo, homofobia, racismo e xenofobia”. (Esequias Pierre)

Acompanhe o St. Pauli Brasil:
Site, grupo no Facebook, Fanpage e Twitter

Serviço:
A camisa do St. Pauli é vendida no site da Under Armour, por 55 libras.

Luciana Leal, presidente da torcida St. Pauli Brasil, também recebeu camisa do time (Foto: Acervo pessoal)

Luciana Leal, presidente da torcida St. Pauli Brasil, também recebeu camisa do time (Foto: Acervo pessoal)

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

Http://www.AUTO-doc.pt

// As mais lidas




Http://www.AUTO-doc.pt