Papo sério

Como seria o Brasileirão do Bom Senso?

E se a proposta do Bom Senso fosse adotada em 2016? A Revista Série Z imaginou
Postado por Rafael Luis Azevedo - 26/fev/2016
O Bom Senso propos um Campeonato Brasileiro com todos os times do país, em 5 divisões (Foto: Reprodução)

O Bom Senso propôs o Brasileirão com todos os times do país (Foto: Reprodução)

Texto de Felipe Augusto, da Revista Série Z.

Como já virou tradição, os Estaduais abrem o calendário do futebol brasileiro. É a chance de muitas equipes conquistarem as poucas vagas para ter um calendário maior. Para os jogadores dos clubes pequenos, é a chance de aparecerem e chamarem atenção de um time divisionado, que tenha jogos por todo ano.

Entretanto, não serão todos que terão a chance de continuar jogando futebol no segundo semestre. Alguns estados têm as copas estaduais, mas com formatos que não permitem um calendário adequado. Há também os casos de jogadores que começam na primeira divisão estadual e que terminam o ano nas divisões mais baixas do estado ou o contrário, algo comum, por exemplo, no Paraná.

Em 2013, o Cincão (atual Grêmio Araponguense) disputava a Divisão de Acesso e contava com o meia Bruno Guerreiro e o atacante William Tarta. Após o fim da competição, os dois acertaram com o FC Cascavel para a Terceirona e no início de 2014 jogaram pelo Prudentópolis na primeira divisão. Correram o Paraná para se manterem em atividade!

Devido ao cenário, o Bom Senso FC, movimento de jogadores criado para debater mudanças no futebol nacional, publicou em 2014 uma proposta de reformulação do calendário incluindo o aumento de equipes nas séries C e D, e a criação da Série E. A proposta englobava 684 clubes (com as equipes das séries A e B), que seriam divisionados em cinco divisões. As duas primeiras continuariam com 20 clubes, cada. A terceira divisão passaria de 20 equipes para 48. A nova Série D deixaria as 40 equipes para ter 144. A Série E teria 432 equipes.

Dessa forma, a Revista Série Z traz um trabalho detalhado de como seriam as cinco divisões – com enfoque para os três últimos escalões – com base no número de clubes que disputaram os campeonatos estaduais em 2015 e as classificações nas competições nacionais e estaduais.

No ano passado tivemos 624 equipes ativas, divididas em 59 campeonatos estaduais, organizados por 27 federações estaduais. Lembrando que aqui não se consideram o Holanda (Amazonas), Três Passos e Igrejinha (Rio Grande do Sul) que não disputaram uma divisão estadual, apenas as copas locais. Assim, os formatos dos campeonatos ficaram dessa maneira.

> LEIA TAMBÉM

– Série C: Proposta original do Bom Senso FC, com 48 clubes divididos em quatro grupos regionalizados com 12 equipes. A terceira divisão seria composta pelos quatro clubes rebaixados da Série B 2015, os 12 clubes que não subiram ou caíram da Série C 2015 e as 32 melhores equipes da Série D 2015.

– Série D: Proposta original do Bom Senso FC, com 144 clubes divididos em 12 grupos regionalizados com 12 equipes. A quarta divisão seria composta pelos quatro clubes rebaixados da Série C 2015, os oito piores clubes da Série D 2015 e 132 equipes melhores classificados em seus respectivos estaduais. Como a ideia é democratizar o futebol, foi feita uma divisão igualitária das vagas restantes. Com base no Ranking Nacional de Federações, os 24 melhores estados ranqueados têm cinco vagas e as três subsequentes com quatro vagas.

– Série E: A proposta original do Bom Senso FC previa que 432 equipes seriam divididas em 36 grupos regionalizados em 12 equipes, porém com base em 2015, 392 clubes restariam com essa reformulação. Para manter as 32 chaves foi preciso algumas adequações, por isso o número de clubes em cada grupo varia entre 10 e 15, o que possibilitou chaves melhor regionalizadas, inclusive dentro de seus estados. O trabalho que iremos mostrar conta com dois grupos com 10 equipes, nove com 11, dez com 12, dois com 13, oito com 14 e um com 15.

SÉRIE C

Grupo 1: Rio Branco, Nacional, Vilhena, Remo, Santos-AP, Palmas, Cuiabá, Gama, Imperatriz, Remo, ABC e América-RN.

Grupo 2: Fortaleza, Botafogo-PB, Treze, Campinense, Salgueiro, Central, Serra Talhada, ASA, Coruripe, Confiança, Estanciano e Colo-Colo.

Grupo 3: Aparecidense, CRAC, Goianésia, Comercial, Rio Branco-ES, Duque de Caxias, Macaé, Resende, Volta Redonda, Boa Esporte, Caldense e Tombense.

Grupo 4: Botafogo-SP, Guarani, Guaratinguetá, Mogi Mirim, Portuguesa, Red Bull Brasil, São Caetano, Operário-PR, Metropolitano, Juventude, Lajeadense e Ypiranga.

SÉRIE D

Grupo 1: Amax, Atlético Acreano, Galvez, Plácido de Castro, Vasco-AC, Ariquemes, Genus, Guajará, Ji-Paraná, Princesa dos Solimões, Penarol e Sinop.

Grupo 2: Fast Clube, Manaus, São Raimundo-AM, Atlético Roraima, Baré, Náutico, Rio Negro-RR, São Raimundo-RR, Independente, Macapá, Trem e Ypiranga.

Grupo 3: Águia de Marabá, Cametá, Independente Tucuruí, Paragominas, Parauapebas, São Francisco-PA, Araguaina, Gurupi, Interporto, Paraíso, Tocantinópolis e Cordino.

Grupo 4: Araioses, Moto Club, Santa Quitéria, São José-MA, Caiçara, Flamengo-PI, Parnahyba, Piauí, Picos, Guarany de Sobral, Tiradentes e Quixadá.

Grupo 5: Icasa, Guarani de Juazeiro, Itapipoca, Maranguape, Alecrim, Baraúnas, Globo, Palmeira, Potiguar de Mossoró, Santa Cruz-RN, Atlético Cajazeirense e Sousa.

Grupo 6: Auto Esporte, CSP, Santa Cruz-PB, America, Atlético Pernambucano, Belo Jardim, Pesqueira, Porto, CSE, Ipanema, Murici e Santa Rita.

Grupo 7: CSA, Amadense, Itabaiana, Lagarto, Sergipe, Socorrense, Bahia de Feira, Galícia, Jacuipense, Juazeirense, Serrano e Vitória da Conquista.

Grupo 8: CE Operário, Dom Bosco, Mixto, Poconé, Rondonópolis, Águia Negra, Corumbaense, Costa Rica, Ivinhema, Naviraiense, Itumbiara e Trindade.

Grupo 9: Anapolina, Anápolis, Grêmio Anápolis, Brasília, Brasiliense, Ceilândia, Luziânia, Sobradinho, Guarani-MG, Tricordiano, Uberlândia e URT.

Grupo 10: Democrata GV, Villa Nova, Atlético Itapemirim, Desportiva, Estrela do Norte, Linhares, Real Noroeste, Bangu, Bonsucesso, Cabofriense, Friburguense e Madureira.

Grupo 11: Tigres do Brasil, Ituano, Osasco Audax, São Bento, São Bernardo, XV de Piracicaba, FC Cascavel, Foz do Iguaçu, JMalucelli, Maringá, PSTC e Rio Branco-PR.

Grupo 12: Atlético Ibirama, Brusque, Camboriú, Guarani-SC, Inter de Lages, Marcílio Dias, Caxias, Cruzeiro-RS, Novo Hamburgo, Passo Fundo, São José-RS e Veranópolis.

> LEIA TAMBÉM

SÉRIE E

Grupo 1: Alto Acre, Nauás, Andirá, Adesg, Independência, Humaitá (Acre), Nacional Borbense, Iranduba, Rio Negro, Operário (Amazonas) e GAS (Roraima).

Grupo 2: Tapajós, Gavião Kyikatejê, Castanhal, Bragantino, Izabelense, São Raimundo, Tiradentes, Tuna Luso, Pinheirense, Desportiva Paraense, Vênus e Vila Rica (Pará).

Grupo 3: Tocantins de Miracema, Guaraí, Alvorada, Cerrado, Colinas, Juventude, Nova Conquista, Ricanato, São José, Sparta e União (Tocantins).

Grupo 4: Oratório, São José, São Paulo, Santana (Amapá), Balsas, Expressinho, Maranhão, Marilia, Americano, Babaçu e Boa Vontade (Maranhão).

Grupo 5: 4 de Julho, Altos, Oeiras, Timor, Racing, Comercial (Piauí), Barbalha, São Benedito. Iguatu, Crateús e Nova Russas (Ceará).

Grupo 6: Horizonte, Uniclinic, Maracanã, Ferroviário, América, Aliança, Calouros do Ar, Floresta, Pacatuba, União e Verdes Mares (Ceará).

Grupo 7: Limoeiro, Itapajé, Alto Santo, Campo Grande, Juazeiro (Ceará), Coríntians, Força e Luz, Assu, Santa Cruz de Natal, Atlético Potengi e Mossoró (Rio Grande do Norte).

Grupo 8: Lucena, Miramar, Cruzeiro, Desportiva Guarabira, Esporte, Femar, Internacional, Nacional de Patos, Nacional de Pombal, Paraíba, Picuiense, Sabugy, Serrano e Sport Campina (Paraíba).

Grupo 9: Vera Cruz, Ypiranga, Timbaúba, Olinda, Íbis, Afogados, Petrolina, Flamengo, Serrano, Vitória das Tabocas e Araripina (Pernambuco).

Grupo 10: Barreiros, Ipojuca (Pernambuco), CEO, Sport Atalaia, Penedense, São Domingos, Sete de Setembro (Alagoas), América, Canindé e Propriá (Sergipe).

Grupo 11: Boca Júnior, Boquinhense, Coritiba, Olímpico, Sete de Junho, Independente, Dorense, Maruinense, Aracaju, Aquidabã e Guarany (Sergipe).

Grupo 12: Jacobina, Feirense, Catuense, Atlético, Botafogo, Flamengo, Fluminense de Feira, Grapiúna, Itabuna, Jequié, Juazeiro e Ypiranga (Bahia).

Grupo 13: Cacerense, União Rondonópolis, Operário Ltda, Araguaia, Juara, Ação (Mato Grosso), Goiânia, Monte Cristo, Iporá, Aparecida (Goiás), Formosa, Botafogo, Planaltina-GO (Distrito Federal).

Grupo 14: América, Caldas Novas, Itaberaí, Novo Horizonte, Quirinópolis, Rio Verde, Santa Helena, Assev, Bom Jesus, Caldas, Ceres, Inhumas, Morrinhos e Umuarama (Goiás).

Grupo 15: Paracatu, Cruzeiro, Santa Maria, Ceilandense, Taguatinga, Bolamense, Brazlândia, Capital, CFZ, Dom Pedro, Guará, Legião, Paranoá e Planaltina (Distrito Federal).

Grupo 16: SER Chapadão, Novoperário, Misto, Sete de Dourados, Ubiratan, CENE, Itaporã, Operário, Aquidauanense, Maracaju, Campo Grande, Pantanal, Pontaporanense e URSO Mundo Novo (Mato Grosso do Sul).

Grupo 17: Mamoré, CAP Uberlândia, Patrocinense, Araxá, Figueirense, Guaxupé, Coimbra, Uberaba, Nacional de Uberaba, Formiga, Ituiutabano e Siderúrgica (Minas Gerais).

Grupo 18: Montes Claros, Minas Boca, Social, Ipatinga, Nacional AC, América-TO, Arsenal, Betinense, Democrata-SL, Novo Esporte, União Luziense, Ponte Nova e Valério (Minas Gerais).

Grupo 19: São Mateus, Sport, Castelo, Vitória, Espírito Santo, Doze, Tupy, GEL, Esse e Vilavelhense (Espírito Santo).

Grupo 20: Americano, Goytacaz, São João da Barra, Campos, Sampaio Corrêa, Arraial do Cabo, Búzios, Esprof, Rubro Social, São Pedro e Boavista (Rio de Janeiro).

Grupo 21: America, Barcelona, Barra da Tijuca, Ceres, Gonçalense, Olaria, Portuguesa, São Cristovão, São Gonçalo FC, Futuro Bem Próximo, Juventus e São Gonçalo EC (Rio de Janeiro).

Grupo 22: Angra dos Reis, Audax Rio, Mangaratibense, Queimados, Artsul, Belford Roxo, Duquecaxiense, Heliópolis, Itaboraí, Nova Cidade, Barra Mansa e Nova Iguaçu (Rio de Janeiro).

Grupo 23: São José, São José dos Campos, Taubaté, Manthiqueira, Guarulhos, Flamengo, ECUS, União Suzano, Portuguesa Santista, Jabaquara, EC São Bernardo, Santo André, Água Santa, Diadema e Grêmio Mauaense (São Paulo).

Grupo 24: Atlético Sorocaba, Paulista, Atibaia, União Barbarense, Primavera, Amparo, Itapirense, Cotia, Grêmio Barueri, Grêmio Osasco, Juventus, Nacional, Barcelona e Taboão da Serra (São Paulo).

Grupo 25: Palmeirinha, Rio Branco, Capivariano, Rio Claro, Velo Clube, Independente, Inter de Limeira, Desportivo Brasil, Lemense, Ferroviária, Matonense, São Carlos, Comercial e Olé Brasil (São Paulo).

Grupo 26: Batatais, Monte Azul, Barretos, Francana, Catanduvense, Mirassol, Novorizontino, Sertãozinho, Rio Preto, América, Votuporanguense, Tanabi, Olímpia e José Bonifácio (São Paulo).

Grupo 27: Noroeste, Bandeirante, Penapolense, Lemense, Grêmio Prudente, Marília, Tupã, Assisense, Vocem, Santacruzense, Elosport, Inter de Bebedouro, Fernandópolis e Osvaldo Cruz (São Paulo).

Grupo 28: Nacional, Prudentópolis, Andraus, Cianorte, Grêmio Aponguense, Paranavaí, Portuguesa Londrinense, Toledo, Cambé, Cascavel CR, Grêmio Maringá e Colorado (Paraná).

Grupo 29: Batel, Francisco Beltrão, Pato Branco (Paraná), Operário de Mafra, Concórdia, Juventus Jaraguá, Porto, Barra, Caçador, Fluminense, Jaraguá e NEC Litoral (Santa Catarina).

Grupo 30: Atlético Tubarão, Blumenau, Hercílio Luz, Juventus Seara, Curitibanos, Maga, Santa Catarina (Santa Catarina), Nova Prata, Esportivo, Glória, Brasil de Farroupilha e Garibaldi (Rio Grande do Sul).

Grupo 31: União Frederiquense, Santo Ângelo, São Luiz, Panambi, Tupi, Gaúcho, Marau, Palmeirense, Sapucaiense, Inter de Santa Maria, Riograndense, Santa Cruz e Avenida (Rio Grande do Sul).

Grupo 32: Aimoré, São Paulo, Guarani de Venâncio Aires, Pelotas, São Gabriel, Rio Grande, 14 de julho, Bagé, Barra, Farroupilha de Pelotas, Guarany de Bagé e Sapucaiense (Rio Grande do Sul).

Visite a Revista Série Z:
issuu.com/seriezrevista
revistaseriez.org

Apoie financiamento coletivo da Série Z: apoia.se/revistaseriez

Clique no link e leia também:

TCC-de-faculdade-vira-revista-digital
TCC de faculdade vira revista digital

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

Http://www.AUTO-doc.pt

// As mais lidas




Http://www.AUTO-doc.pt