https://goo.gl/HjLRc6

Papo sério

Ingresso da final é vendido por R$ 66 mil

Quanto custa o sonho de ver uma final de Copa do Mundo? No caso de 2014, pode ser beeeem alto. A uma semana do jogo decisivo, e mesmo sem sabermos […]
Postado por Rafael Luis Azevedo - 07/jul/2014
Três sites revendem ingressos da Copa do Mundo. O mais caro custa quase três carros Uno Mille (Foto: Divulgação)

Três sites revendem ingressos da Copa. O mais caro custa quase três carros (Foto: Divulgação)

Quanto custa o sonho de ver uma final de Copa do Mundo? No caso de 2014, pode ser beeeem alto. A uma semana do jogo decisivo, e mesmo sem sabermos quem estará em campo, o mercado paralelo já comercializa ingressos por R$ 12 mil a R$ 66 mil. É o quanto cobram sites de revenda de bilhetes.

Ou seja, o ingresso mais caro custa quase três vezes o valor do carro mais barato do Brasil, o Fiat Mille Fire Economy, vendido por R$ 22.540. Se pelos meios oficiais não é mais possível comprar ingressos para a final do Mundial, essa vira uma alternativa aos mais endinheirados.

Quem cobra mais caro por um ingresso é o site Doctor Ticket, dos Estados Unidos. O bilhete de hospitalidade é vendido por US$ 30 mil, o equivalente a R$ 66 mil. O preço oficial desse ingresso, considerado categoria 1, era de R$ 1.980. O aumento é, portanto, de 3.300%.

Já não há mais ingressos para os últimos quatro jogos da Copa do Mundo, informa a Fifa (Foto: Reprodução)

Já não há mais ingressos para os últimos quatro jogos da Copa, informa a Fifa (Foto: Reprodução)

No Ticket Network, também americano, o ingresso de hospitalidade é vendido por US$ 20 mil, R$ 44 mil. Já no Live Football Tickets, da Inglaterra, o bilhete mais caro custa 4,5 mil libras, R$ 17,2 mil. Outra página que também vendia, do espanhol Iguana Tickets, agora traz mensagem de que não possui entradas disponíveis.

Na semana passada, a Polícia Federal desmantelou um esquema internacional que faturava R$ 1 milhão por jogo. O grupo comandado pelo franco-argelino Mohamadou Lamine Fofana, com trânsito na Fifa, comercializava ingressos repassados a federações. A crise estremeceu a cúpula da entidade.

> LEIA TAMBÉM

“A Fifa tem uma postura firme contra qualquer forma de violação aos regulamentos da venda de ingressos e está muito satisfeita com a colaboração das autoridades locais em seus esforços para reprimir a venda não autorizada”, minimizou Thierry Weil, diretor de marketing da entidade.

Qual a origem dos ingressos vendidos nesses sites do mercado paralelo? “Não podemos fazer mais comentários sobre procedimentos em andamento”, finalizou Weil, no breve pronunciamento feito no site da Fifa. É uma pergunta que fica sem resposta. Mas, naturalmente, sobra desconfiança.

> LEIA TAMBÉM

Doctor Ticket, dos EUA: ingressos de US$ 7,7 mil a US$ 30 mil, R$ 17 mil a R$ 66 mil (Foto: Reprodução)

Doctor Ticket, dos EUA: ingressos de US$ 7,7 mil a US$ 30 mil, R$ 17 mil a R$ 66 mil

Ticket Network, dos EUA: ingressos de US$ 5,7 mil a US$ 20 mil, R$ 12,5 mil a R$ 44 mil (Foto: Reprodução)

Ticket Network, dos EUA: ingressos de US$ 5,7 mil a US$ 20 mil, R$ 12,5 mil a R$ 44 mil

Live Football Tickets, da Inglaterra: ingressos de 3,2 mil libras a 4,5 mil libras, R$ 12,2 mil a R$ 17,2 mil (Foto: Reprodução)

Live Football Tickets, da Inglaterra: 3,2 mil libras a 4,5 mil libras, R$ 12,2 mil a R$ 17,2 mil

Clique no link e leia também:

Inimigo-da-Fifa-revela-mafia-de-ingressos
www.verminososporfutebol.com.br/papo-serio/andrew-jennings-revela-mafia-de-ingressos

Conheça o autor

Rafael Luis Azevedo

O jornalista Rafael Luis Azevedo, 34 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA), France 24 (FRA) e Fusion (EUA). Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras, cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

https://goo.gl/HjLRc6



// As mais lidas

Http://www.AUTO-doc.pt

https://goo.gl/HjLRc6