Verminosos por futebol




Papo sério

O que os boleiros fazem quando estão longe da bola?

Por exemplo, Messi é guitarrista, Jucilei toca saxafone e Guerrero cria cavalos de corrida

Lionel Messi é guitarrista e tem uma banda cover do Oasis (Foto: Reprodução)
Lionel Messi é guitarrista e tem uma banda cover do Oasis (Foto: Reprodução)

Nós já estamos acostumados a vê-los brilhar em campo com a bola nos pés, fazendo suas jogadas incríveis e emocionando uma multidão de torcedores. Mas os grandes craques do futebol também cultivam outros hábitos além do nobre esporte bretão. Em seu tempo livre, alguns jogadores adotam hobbies dos mais diversos que nada ou pouco têm a ver com o que realizam nos gramados.

Pode ser na música, no videogame ou até em outros esportes: muitos dos nossos ídolos escondem talentos que sequer imaginamos. Afinal, quem arriscaria dizer que o argentino Lionel Messi dedica parte de seu tempo livre numa banda cover do Oasis? O camisa 10 do Barcelona faz as vezes do guitarrista Noel Gallagher, o principal compositor da banda britânica. Ainda lá fora, o goleiro Petr Cech destaca-se como baterista de uma banda de rock. Em seu canal no YouTube, Cech posta alguns vídeos seus tocando músicas do Foo Fighters, Coldplay e U2. E não é por nada não, o goleirão manda bem.

Apesar de alguns estrangeiros se arriscarem na música, são os jogadores brasileiros que dominam essa lista. Mais recentemente, o volante Jucilei quebrou a web ao tocar o hino do São Paulo no saxofone durante a sua apresentação ao clube.

Júnior: a maior marca de cópias vendidas no futebol brasileiro (Foto: Reprodução El Gráfico)
Júnior detém a maior marca de discos vendidos entre ídolos do futebol brasileiro (Foto: Reprodução El Gráfico)

E se você acha que o hobby musical não passa de mero passatempo, alguns dados vão te assombrar. Sabe o Júnior? Lateral emblemático do Flamengo, da Seleção Brasileira e atual comentarista da Rede Globo, Júnior se destaca como o jogador brasileiro que mais vendeu cópias de discos na história. Seu maior hit foi a música “Povo Feliz”, que ficou mais conhecida como “Voa, Canarinho”. O lateral lançou a obra para embalar a campanha da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1982, time do qual ele era titular. A gravação conseguiu ganhar um disco de platina, atingindo a impressionante marca de 726 mil cópias.

Outro boleiro que fez sucesso na música foi ninguém mais, ninguém menos que Pelé, o Rei do Futebol. Ao todo, foram mais de 120 músicas compostas, incluindo canções infantis. A mais conhecida, sem dúvida, é o hit “ABC”, lançado em 1987. Anos mais tarde, a canção ganhou uma versão para o Ministério da Educação, alcançando imensa repercussão nacional.

Dos jogadores mais atuais, podemos destacar Ronaldinho Gaúcho. O craque, responsável durante anos por puxar o pagode da nossa seleção, já lançou duas parcerias com Dennis DJ: “Vamos Beber”, com participação da dupla João Lucas & Marcelo, e “Professor da Malandragem”, junto com Wesley Safadão.

Ronaldinho teve co-autoria de duas músicas, uma delas com Safadão (Foto: Divulgação)
Ronaldinho teve co-autoria de duas músicas, uma delas com Safadão (Foto: Divulgação)

Outro hobby dos boleiros que merece cada vez mais a nossa atenção é o poker. Já falamos aqui sobre o espaço que a modalidade vem conquistando no meio do futebol, não apenas no Brasil como no mundo inteiro. A febre é tão grande entre nossos jogadores que a CBF instalou uma mesa no Centro de Excelência do Futebol Brasileiro. Liderados por Neymar, a atividade conta com as presenças cativas de Marquinhos, Thiago Silva e Gabriel Jesus.

E engana-se quem pensa que a atividade é apenas um mero hobby: o poker pode ensinar valiosas lições estratégicas aos jogadores. Primeiro, porque é necessário ter pensamento rápido. Segundo, porque é preciso ter total controle emocional. E, por último, quanto mais um jogador reconhece os padrões do adversário, melhor ele se sairá. O jogador Dentinho, ex-Corinthians, por exemplo, já conquistou alguns títulos importantes na modalidade.

Uma outra paixão que costuma agradar aos boleiros é o videogame. A lista de aficcionados pelos jogos eletrônicos é grande e conta com nomes como Neymar (sempre ele), David Luiz, Alexandro Pato, Oscar e Kaká.

Alguns jogadores, entretanto, cultivam hobbies menos comuns e, por esta razão, muito surpreendentes. Andrea Pirlo, o lendário meia italiano, é um fanático por vinhos e mantém uma vinícola no norte da Itália. Theo Walcott, ponta do Arsenal, dedica seu tempo livro à literatura. Em 2012, o inglês lançou um livro chamado “Theo: Growing Up Fast”, onde ele conta como foi o início de sua carreira.

Entre as superestrelas, vale destacar David Beckham, Cristiano Ronaldo e Paolo Guerrero. O meia inglês que brilhou no Manchester United e Real Madrid é um apaixonado por motos, contando com uma vasta coleção de possantes em casa. A mesma paixão por velocidade é compartilhada por CR7. O craque português, além de fã do poker, também coleciona carros de luxo. E fechando a lista temos Guerrero. O atacante peruano que atua no Flamengo é fã de corrida de cavalos e possui cerca de 15 animais.


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: