Papo sério

Time inspirado no Elifoot quer ser nº 1 do ES

Baseado em plataforma de crowdmanaging, o clube permite que o fã de futebol se sinta dirigente
Postado por Rafael Luis Azevedo - 21/maio/2015
O Doze FC, de Vitória-ES, foi inspirado em games como Elifoot e Footbal Manager (Foto: Divulgação)

O Doze FC, de Vitória-ES, foi inspirado em games como Elifoot e Football Manager (Foto: Doze FC)

Israel Levi passava horas a fio no Elifoot, no fim dos anos 90. Ele não imaginava que, uma década e meia depois, os conceitos aprendidos em jogos de gerenciamento de futebol seriam aplicados à vida real. Hoje, o empresário é proprietário de um clube. Um time com perfil único no país, cuja administração é aberta a quaquer interessado. Igualzinho a games do gênero.

Esse é o Doze FC, fundado em novembro de 2014, em Vitória-ES. Baseado numa plataforma de crowdmanaging (gerenciamento compartilhado), o clube permite que o fã de futebol se sinta um dirigente. Decidindo questões como contratações, demissões, uniforme, preço do ingressos… Para isso, ao invés do sócio-torcedor, o empresário criou a figura do sócio-diretor.

> LEIA TAMBÉM

Por uma taxa mensal de R$ 19,90, o associado participa das votações, pode assistir aos jogos via internet e aproveita uma série de vantagens. “Não existe nada no Brasil que ofereça tanto por tão pouco”, registra Israel. Até aqui, o clube possui 184 sócio-diretores. E a meta é atingir 3.000 até o fim do ano. “Tem alguns que moram em Maceió e Manaus, por exemplo”.

O Doze FC se utiliza da estrutura do Hotel Fazenda China Park, em Domingos Martins-ES (Foto: Doze FC)

Doze FC usa estrutura do Hotel Fazenda China Park, em Domingos Martins-ES (Foto: Doze FC)

Apesar de ser natural do Rio de Janeiro, Israel escolheu Vitória como sede do Doze por identificar no Espírito Santo um mercado mal explorado. Em seu primeiro ano, o time já é um dos favoritos ao acesso à 1ª divisão local. “Cerca de 80% dos capixabas torcem para times cariocas. Agora, eles têm uma opção viável para acompanhar no seu próprio estado”, comenta o vascaíno.

E parece mesmo. Graças a estrutura oferecida, o Doze conseguiu atrair o técnico Sorato, o assistente Carlos Germano e jogadores como Jonilson, ex-Botafogo, e Irineu, ex-Flamengo. “Foi uma luta convencer esses profissionais a atuar na 2ª divisão capixaba”, confidencia Israel, que teve como trunfo o Hotel Fazenda China Park, em Domingos Martins-ES, que serve de centro de treinamento.

“Cerca de 80% dos capixabas torcem para times cariocas. Agora, eles têm uma opção viável para acompanhar no seu próprio estado”. (Israel Levi, fundador do Doze)

Em sua estreia, a média de público é a melhor da competição, com 300 pagantes por jogo, destaca o Doze. “Parece pouco, mas para um time com seis meses de vida, é muito”, sinaliza Israel. Com isso, a meta do clube é alcançar a maior torcida do futebol capixaba em até três anos e conquistar um título nacional em seis anos.

“Sozinho seria impossível, mas com a ajuda da multidão, chegaremos lá. Fazendo o torcedor virar um verdadeiro diretor”, prega Israel, técnico em perfuração de poços de petróleo da Petrobras, de 33 anos. Atento aos detalhes, ele caprichou na interface do site do Doze, inspirada no Football Manager, além do Elifoot. “Eu era vidrado nesse jogo na juventude”, volta no tempo. Quem disse que videogame não tem futuro?

Doze-escudoConheça o Doze Futebol Clube:
dozefc.com.br
facebook.com/DozeFC
twitter.com/DozeFC
instagram.com/dozefc

Canal no Youtube

Israel Levi Guedes Teixeira ao lado de Carlos Germano e Sorato, ídolos do Vasco (Foto: Gabriel Peres/Doze FC)

Israel Levi Guedes Teixeira ao lado de Carlos Germano e Sorato (Foto: Gabriel Peres/Doze FC)

Clique no link e leia também:

Programa-de-socios-reune-times-alternativos
www.verminososporfutebol.com.br/papo-serio/programa-de-socios-reune-times-alternativos

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

Http://www.AUTO-doc.pt

// As mais lidas




Http://www.AUTO-doc.pt