Verminosos por futebol

https://goo.gl/HjLRc6

Turismo

Saiba os horários de funcionamento do tour, do museu e da loja do Chelsea

O jornalista Matheus Ribeiro conta o que é possível ver em visita ao clube de Londres

Tour oferecido pelo Chelsea custa 30 libras para adultos (Foto: Matheus Ribeiro)
Tour oferecido pelo Chelsea custa 30 libras para adultos (Foto: Matheus Ribeiro)

Por Matheus Ribeiro

A primeira experiência de algo novo na sua vida geralmente é o que você mais gosta de lembrar. Comigo, em Londres, a situação não foi diferente. Pela primeira vez na Terra da Rainha, não foram apenas os antigos castelos e monumentos da Inglaterra que ressaltaram aos meus olhos. Os templos do futebol, como o estádio do Chelsea, o Stamford Bridge, são pontos indispensáveis para quem é apaixonado pelo esporte.

Se assim como eu você também segue a máxima de que “futebol é coisa séria”, com certeza a dica em Londres é conhecer a casa dos Blues. Assim como todos os estádios espalhados pela Europa, o Chelsea também oferece o serviço de tour ao próprio estádio e ao museu do clube, o que custa em média 30 libras para adultos e 15 libras para crianças para 60 minutos de passeio (Dica: comprando pela internet o valor pode cair um pouco).

Estive em Londres no início de outubro, no entanto, contei com o azar de chegar no dia de manutenções no estádio e, por isso, não realizei o trajeto. Detalhe, fui embora um dia antes do jogo entre Chelsea e Roma pela Champions League, mas vida que segue.

Comparando-se a alguns estádios brasileiros, em relação ao tamanho, o Stamford Bridge não é muito além do comum, o que pode parecer um pouco estranho já que o Chelsea é considerado um dos clubes mais ricos da atualidade. Com capacidade de pouco mais de 42 mil pessoas, a casa do time londrino não foi erguida em 1877 para abrigar o futebol, mas sim para sediar competições de atletismo.

O nome e o lugar da região remontam a um passado histórico. O local foi o campo da batalha do reinado de rei Harold, em 1066, contra os vikings. Mas o nome do estádio não tem nada a ver com a batalha, e sim com a localização. Hoje ele é visitado não somente por ser a casa dos Blues, mas por constituir-se em um dos mais antigos bairros da cidade, com quase 140 anos.

“A região do bairro Chelsea foi campo da batalha do reinado de rei Harold, em 1066, contra os vikings”.

Quem opta pelo tour tem que estar com o inglês um pouco afiado, já que todo o passeio é feito na companhia de um guia que informa as curiosidades, informações e histórias do Chelsea no idioma local. Além da sala de troféus do clube, o tour oferece uma passagem pelos vestiários, sala de imprensa e até pela arquibancada, claro, finalizando na megastore do Chelsea.

Os preços são salgados, então escolha bem o que você quer de lembrança do estádio. Se você pensa em assistir a um jogo, programe-se bem. Caso seja de Champions League, cerca de 25% a 30% da área do estádio é destinada a sócio-torcedores, o que encarece o preço do ingresso para visitantes.

O estádio do Chelsea foi inaugurado em 1877 (Foto: Matheus Ribeiro)
O estádio do Chelsea foi inaugurado em 1877 (Foto: Matheus Ribeiro)

Como chegar?

Assim como as grandes cidades mundiais, Londres tem um sistema de transporte público muito bem estruturado. Situado em uma das áreas mais centrais da cidade, o Stamford Bridge fica a 5 minutos de uma das principais estações de metrô.

Para chegar, é necessário pegar a District Line (nome da linha de metrô) e descer na estação Fulham Broadway. Placas na saída do estádio indicam o caminho, então com certeza você não se perderá, já que as fotos dos jogadores William e David Luiz o levarão ao templo sagrado.

Se assim como eu você não tiver a oportunidade de entrar no estádio, não se preocupe já que a programação ainda é uma boa escolha. O bairro do Chelsea é super bonito, então você pode almoçar pelos arredores, bater perna por ali, explorar bem a região e ter um dia livre para tomar as famosas “Pints” (cervejas de 500ml) nos pubs dos torcedores dos Blues.

“O bairro do Chelsea é super bonito, então você pode almoçar pelos arredores, bater perna por ali, explorar bem a região e ter um dia livre para tomar as famosas Pints”. 

O bairro do estádio também se chama Chelsea. Assim como o nome do clube, praticamente tudo na região possui o nome “Chelsea”. Seja pub, supermercado ou até hospital, tudo leva o nome o mesmo nome. Isso não é apenas uma demonstração de amor ao clube, mas também mostra o acolhimento do próprio povo à região.

Por fim, caso você esteja instigado e planejando ir à capital inglesa esse é um passeio essencial. E se alguém o perguntar o que você ganha com o futebol, a resposta é certa: 90 minutos de emoção, amor, fé e alegria sem tamanho. E isso, meus amigos, não há dinheiro que pague.

Vários estabelecimentos do bairro Chelsea levam este nome (Foto: Matheus Ribeiro)
Vários estabelecimentos do bairro Chelsea levam este nome (Foto: Matheus Ribeiro)

Serviço:

Horários de funcionamento – De segunda a sábado, os tours acontecem das 10h às 17h (iniciando a cada 20 minutos). Já a loja abre das 9h30 às 18h de segunda a sábado e das 9h30 às 17h aos domingos. O museu funciona das 9h30 às 18h30 de segunda a sábado (última entrada às 18h) e de 9h30 às 18h aos domingos (última entrada às 17h20).

Link para compra do tour.

> Matheus Ribeiro é jornalista e está fazendo intercâmbio na Irlanda.
Facebook | Instagram


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: