Verminosos por futebol




Turismo

Torcedor do Benfica tem museu particular do clube em apartamento

O Museu Benfica Paços de Brandão reúne 15 mil itens do português Joaquim Castro

Joaquim Castro, de 59 anos, coleciona artigos do Benfica desde 1997 (Foto: Divulgação)
Joaquim Castro, de 59 anos, coleciona artigos do Benfica desde 1997 (Foto: Divulgação)

Na pequena Paços de Brandão, vila com 6 mil habitantes no norte de Portugal, a 250 km da capital Lisboa, existem somente dois museus. Um deles é o Museu do Papel, eleito o melhor do país em 2011, e o outro é menos famoso, mas não menos impressionante – o Museu Benfica, uma coleção particular reunida por um apaixonado benfiquista.

Joaquim Castro é o maior colecionador do Benfica no mundo. Desde o Natal de 1997, ele guarda tudo o que encontra sobre o clube. Assim, passadas duas décadas, seu acervo já atinge 15 mil artigos, que preenchem um apartamento de 100 m². É nele onde está sediado o Museu Benfica Paços de Brandão, aberto diariamente a visitação gratuita.

Único no mundo

A coleção ocupa o hall de entrada, a sala, a cozinha, dois quartos e os dois banheiros. No chão, nas paredes e no teto, absolutamente tudo remete ao time de coração. “Este museu é único. Como ele não existe nenhum”, gaba-se o português, que conseguiu adquirir itens raríssimos. “Tenho medalhas da primeira década do século passado”.

No acervo, estão até mesmo quatro assentos do antigo estádio da Luz, do Benfica, reformado para a Eurocopa de 2004. “Comprei centenas de peças antigas em sites de leilões. Cheguei a ir aos Estados Unidos em busca de coisas”, relata o torcedor, proprietário de um restaurante na vila da região de Aveiro.

“Este museu é único. Como ele não existe nenhum”. (Joaquim Castro)

Ao longo dos anos, Joaquim perdeu as contas do quanto investiu na coleção. Mas sabe que não foi pouco. “Tudo foi comprado por amor ao meu clube”, prega o torcedor, sócio desde 1988. “Esse é um amor incondicional! E toda a minha família é louca pelo Benfica como eu”, ressalta.

A coleção do Benfica ocupa 100 m2 de um apartamento em Paços de Brandão (Foto: Divulgação)
A coleção ocupa 100 m2 de um apartamento em Paços de Brandão (Foto: Divulgação)

Veja vídeo sobre o museu:

Moral no Benfica

O reconhecimento chegou ao clube de coração. A inauguração do museu contou com a presença do então presidente do Benfica, Manuel Vilarinho; e o atual, Luis Filipe Vieira, também já esteve no local. Entre os visitantes mais ilustres, os ex-jogadores Eusébio e Coluna. “Eusébio disse que nunca tinha visto nada igual”, relembra.

Paços de Brandão não está entre as principais rotas turísticas de Portugal, mas o museu faz sua parte para atrair curiosos à região. Alemanha, Inglaterra, Luxemburgo, Guiné-Bissau, Austrália… A origem dos visitantes, lista Joaquim, é bem diversa. “Hoje tenho amigos por todo o mundo. Considero-me um felizardo”, reflete.

O proprietário da coleção está sempre a postos para acompanhar as visitas. Afinal, o museu fica situado no 1º andar de um prédio da Rua Sobreira, e a residência de Joaquim está logo no andar de cima. Todo dia, e em boa parte do dia, o torcedor está na companhia da cria. “Eu vivo com o Benfica”. Literalmente!

Veja campanha com participação do colecionador:

EU JOAQUIM CASTRO

Publicado por Museu Benfica Paços de Brandão em Terça-feira, 20 de outubro de 2015

 

Serviço:

Museu Benfica Paços de Brandão
Rua Sobreira, 188, freguesia de Paços de Brandão, concelho de S. Maria da Feira, distrito de Aveiro, Portugal.
Contato: +351 963 960 489 e Facebook.

Veja mais fotos do Museu Benfica:

  • Joaquim Castro perdeu as contas de quanto investiu na coleção (Foto: Divulgação)
  • Joaquim Castro perdeu as contas de quanto investiu na coleção (Foto: Divulgação)
  • Joaquim Castro perdeu as contas de quanto investiu na coleção (Foto: Divulgação)
  • Joaquim Castro perdeu as contas de quanto investiu na coleção (Foto: Divulgação)

// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: