Verminosos por futebol

https://goo.gl/HjLRc6

Viagem no tempo

10 estádios mais antigos do futebol brasileiro

A gente lista abaixo os estádios mais antigos dentre aqueles ainda em uso no Brasil

Quais os estádios mais antigos do futebol brasileiro? O Verminosos por Futebol lista abaixo o top 10 desse ranking. Até esta data, são seis estádios centenários no país. O próximo a completar 100 anos será o Baenão, do Remo, no dia 15 de agosto de 2017.

Assim, Belém será a primeira cidade do Brasil com dois estádios centenários. O outro é a Curuzu, do Paysandu, inaugurado em 1914. Esse, por sinal, é o segundo estádio mais antigo do Brasil. Ficou curioso de qual é o mais velho? Confere a lista.


10º João Martins

Proprietário: Esporte Clube 14 de Julho, de Santana do Livramento (RS).
Inauguração: 13/4/1921.
Capacidade: 7 mil.
Curiosidades: É o estádio do terceiro clube mais antigo em atividade no Brasil, fundado em 1902, dois anos depois de Rio Grande-RS e Ponte Preta. Em 1995, foi local de preparação da seleção brasileira para a Copa América.


9º Ulrico Mursa

Proprietário: Portuguesa Santista, de Santos (SP).
Inauguração: 5/12/1920 (Portuguesa Santista 6×0 Sírio).
Capacidade: 7 mil.
Público recorde: 12 mil (Portuguesa Santista x Corinthians, em 1952).
Medidas do gramado: 105 x 70 metros.
Curiosidades: Um dos maiores beneméritos da Portuguesa, o engenheiro Ulrico Mursa doou o terreno onde o clube construiu o estádio, e por isso foi homenageado com seu nome no batismo.


8º Laranjeiras

Proprietário: Fluminense, no Rio de Janeiro.
Inauguração: 11/5/1919 (Brasil 6×0 Chile).
Nome oficial: Manoel Schwartz.
Capacidade: 8 mil.
Público recorde: 25 mil (Fluminense 3×1 Flamengo, em 1925).
Medidas do gramado: 104 x 70 metros.
Curiosidades: Foi palco do primeiro jogo da seleção brasileira, 2 a 0 sobre o Exeter City, da Inglaterra. A última vez que foi utilizado em jogos oficiais do Fluminense foi em 2003.


7º Baenão
Proprietário: Remo, de Belém (PA).
Inauguração: 15/8/1917 (Reserva Naval x Seleção da Liga Paraense de Foot-Ball).
Nome oficial: Evandro Almeida.
Capacidade: 17 mil.
Público recorde: 33 mil (Remo 5×2 Paysandu, em 1976).
Medidas do gramado: 105 x 68 metros.
Curiosidades: A apelido foi herdado da rua onde está o estádio, a Travessa Antônio Baena.


6º Vila Belmiro

Proprietário: Santos, de Santos (SP).
Inauguração: 22/10/1916 (Santos 2×1 Ypiranga).
Nome oficial: Urbano Caldeira.
Capacidade: 16 mil.
Público recorde: 32 mil (Santos 0x0 Corinthians, em 1964).
Medidas do gramado: 105 x 68 metros.
Estrelas no Sisbrace/CBF: 3 de 5.
Curiosidades: Em 1955, foi o 1º estádio do Brasil a ter um jogo televisionado ao vivo, no clássico Santos 3×1 Palmeiras, pelo Paulistão, exibido pela TV Record para São Paulo.


5º Figueira de Melo

Proprietário: São Cristóvão, do Rio de Janeiro.
Inauguração: 23/4/1916 (São Cristóvão 1×1 Santos).
Nome oficial: Ronaldo Nazário de Lima (desde 2013).
Capacidade: 800.
Público recorde: 19 mil (São Cristóvão 2×3 Vasco, em 1926).
Medidas do gramado: 101 x 66 metros.
Curiosidades: O Santos adotou uniforme branco inspirado no São Cristóvão, após o amistoso que marcou a inauguração do estádio.


4º Estrela D’Alva

Proprietário: Guarany FC, de Bagé (RS).
Inauguração: 13/6/1915.
Nome oficial: Antônio Magalhães Rossel.
Capacidade: 10 mil.


3º Arena da Baixada

Proprietário: Atlético-PR, de Curitiba.
Inauguração: 6/9/1914 (Internacional-PR 1×7 Flamengo).
Nome oficial: Joaquim Américo Guimarães.
Capacidade: 42 mil.
Público recorde: 39 mil (Austrália 0x3 Espanha, em 2014).
Medidas do gramado: 105 x 68 metros.
Estrelas no Sisbrace/CBF: 5 de 5.
Curiosidades: O estádio é mais antigo que o próprio Atlético, fundado em 1924, que herdou a casa do Internacional, time que o originou.


2º Curuzu

Proprietário: Paysandu, de Belém (PA).
Inauguração: 14/6/1914 (Paysandu 1×2 Remo).
Nome oficial: Leônidas Sodré de Castro.
Capacidade: 16 mil lugares.
Público recorde: 18 mil lugares (Paysandu 4×0 Avaí, em 2001).
Medidas do gramado: 105 x 68 metros.
Estrelas no Sisbrace/CBF: 3 de 5.
Curiosidades: As ruas do bairro onde ficam o estádio receberam na virada dos séculos 19 e 20 nomes em alusão à Guerra do Paraguai. Curuzu, a rua do estádio, refere-se à Batalha de Curuzu, enquanto o próprio Paysandu é uma homenagem a cidade uruguaia de um dos conflitos.


1º Boca do Lobo

Proprietário: Pelotas, de Pelotas (RS).
Inauguração: 25/10/1908 (Pelotas x Rio Grande).
Capacidade: 23 mil lugares.
Público recorde: 23 mil lugares (Pelotas 2×3 Grêmio, em 2010).
Medidas do gramado: 105 x 70 metros.
Estrelas no Sisbrace/CBF: 2 de 5.
Curiosidades: Em 1994, sediou amistoso do Pelotas contra a Rússia, que meses depois viria a enfrentar o Brasil na Copa do Mundo.

(*) Fotos: Reprodução.

> Esse post foi dica de Fred Mendes.


// Categorias

// Histórico de Publicações

// As mais lidas

Quer ser o primeiro a receber nossas novidades por e-mail?

// TV Verminosos

// Instagram

// Tags

Compartilhe: