Viagem no tempo

Início da Nike no futebol não foi nos anos 90

A Nike passou a investir pesado no futebol na década de 1990. Sobretudo após a Copa do Mundo realizada com sucesso em sua casa, nos Estados Unidos, em 1994. Mas […]
Postado por Rafael Luis Azevedo - 21/abr/2015
Nike teve seu começo no futebol no fim da década de 1970, na NASL, liga dos EUA (Foto: NASL Jerseys)

A Nike teve começo no futebol na década de 1970, na NASL, liga dos EUA (Foto: NASL Jerseys)

A Nike passou a investir pesado no futebol na década de 1990. Sobretudo após a Copa do Mundo realizada com sucesso em sua casa, nos Estados Unidos, em 1994. Mas os primeiros passos da empresa na modalidade mais popular do planeta foi bem atrás. Duas décadas antes, no auge da North American Soccer League (NASL), a liga que contou com Pelé, Beckenbauer, Cruyff e Best.

Se hoje é uma gigante do esporte, a Nike ainda era uma pequena fabricante de calçados, roupas e equipamentos esportivos há quatro décadas, tendo sido fundada em 1972 pelo americano Phillip Knight, até hoje seu presidente. Visionário, ele decidiu investir em atletas e equipes de modalidades pouco praticadas ou de ligas de menor expressão no mundo.

De olho no recente sucesso da NASL, a Nike contratou o inglês Mick Hoban, em 1978, após sua aposentadoria no Portland Timbers. Empregado nº 120, sua tarefa seria expandir a marca no futebol dos EUA. Mesmo com recursos limitados, ele conseguiu que seu ex-time vestisse uniformes da empresa, assim como os canadenses Vancouver Whitecaps e Edmonton Drillers.

O Portland Timbers foi o primeiro time do mundo a vestir Nike, em 1979. E a calçar também (Foto: Reprodução)

Portland Timbers: 1º time do mundo a vestir Nike, em 1979. E a calçar também (Foto: Reprodução)

> LEIA TAMBÉM

Essa trajetória é contada no livro Los hombres que hicieron la historia de las marcas deportivas, do argentino Eugenio Palopoli. “No início, eu era o único funcionário encarregado de futebol. Tive que olhar em volta e trabalhar com as pessoas na produção, marketing, eventos, tudo ao mesmo tempo”, relembra Hoban, como mostra o site Arte y Sport, do mesmo autor. “Não foi fácil”.

No início, eu era o único funcionário encarregado de futebol”. Mick Hoban, o primeiro diretor de futebol da Nike.

Após a largada na NASL, a Nike atravessou o Atlântico em busca do futebol europeu. Em 1982, o inglês Peter White marcou com uma chuteira da empresa o gol do título do Aston Villa na Copa dos Campeões da Europa, na vitória por 1 a 0 sobre o Bayern de Munique. Na Copa do Mundo daquele ano, o escocês Steve Archibald fez o mesmo na vitória de 5 a 2 sobre a Nova Zelândia.

Em 1983, o Sunderland se tornou o primeiro time europeu a vestir Nike. No ano seguinte, a NASL foi extinta. Por coincidência, o ano assinalou também a assinatura de acordo com Michael Jordan, novato da NBA que se tornaria o maior e mais longo contrato da empresa. Logo o basquete, popular nos EUA, virou vitrine da marca, e o futebol acabou esquecido durante alguns anos.

O escocês Steve Archibald foi o primeiro jogador a fazer um gol em Copas do Mundo com chuteira da Nike (Foto: Reprodução)

Steve Archibald foi 1º jogador a fazer gol em Copas com chuteira da Nike (Foto: Reprodução)

> LEIA TAMBÉM

Apesar do vínculo com a Nike, Mick Hoban deixou a companhia no fim da década de 1980 e fundou empresa de marketing esportivo, a Soccer Solutions, que trabalhou para as concorrentes Umbro e Adidas. Além de Coca-Cola, McDonald’s, MasterCard e Hyundai, que investiram fortunas para atrelar-se à Copa do Mundo.

Já a Nike só voltou a investir no futebol após a confirmação da Copa nos EUA, quando passou a fabricar uniformes do Borussia Dortmund (em 1990) e do Arsenal (1994), ainda com a logomarca antiga, que citava o nome da empresa. Passado o Mundial, foi a vez de seleções como EUA, Brasil, Itália e Holanda, seguido de times como Barcelona e Inter de Milão.

Atualmente, a empresa disputa com a Adidas quem é a maior marca esportiva do planeta. Uma escalada impressionante, considerando-se que sua principal concorrente foi fundada cinco décadas antes, em 1924, e ainda em 1954 já calçava toda a seleção alemã campeã do mundo. Assim como aconteceu com a rival, o futebol teve grande contribuição no seu crescimento.

Números de Mick Hoban:
nasljerseys.com/Players/H/Hoban.Mick.htm

Camisas do Portland Timbers de 1979, do Edmonton Drillers de 1982 e do Vancouver Whitecaps de 1984 (Foto: NASL Jerseys)

Camisas do Portland Timbers de 1979, do Edmonton Drillers de 1982 e do Vancouver Whitecaps de 1984. Raridades de um tempo bem anterior à Copa de 1994 (Foto: NASL Jerseys)

Clique no link e leia também:

Times-da-NASL-ganham-camisas-retro
www.verminososporfutebol.com.br/carrinho-de-compras/times-da-antiga-nasl-ganham-camisas-retro

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

Http://www.AUTO-doc.pt

// As mais lidas




Http://www.AUTO-doc.pt