https://goo.gl/HjLRc6

Viagem no tempo

Relembre figurinhas do Brasileirão 2002

O Campeonato Brasileiro de 2002 foi o último com fórmula de mata-mata na fase final. E ficou marcado pelas pedaladas de Robinho. Aquele Brasileirão foi o palco de afirmação do […]
Postado por Rafael Luis Azevedo - 04/mar/2015
O álbum da Panini do Brasileirão de 2002 trouxe 11 jogadores de cada um dos 26 clubes (Foto: Divulgação)

O álbum do Campeonato Brasileiro de 2002 lançado pela Panini trouxe 11 jogadores de cada um dos 26 clubes, além do escudo, do mascote e de foto da equipe perfilada (Foto: Divulgação)

O Campeonato Brasileiro de 2002 foi o último com fórmula de mata-mata na fase final. E ficou marcado pelas pedaladas de Robinho. Aquele Brasileirão foi o palco de afirmação do craque, de quem se esperava que virasse o melhor do mundo. Curiosamente, ele não estava presente no álbum oficial da competição.

Com tantos times, 26 ao todo, a Panini precisou enxugar o número de jogadores com figurinhas. Entraram 11 de cada. Então com 18 anos e estreante no Brasileirão, Robinho ficou de fora. Mas o álbum contemplou vários meninos da Vila que se tornariam famosos naquele ano, como Diego e Elano.

O passeio pelo livro ilustrado do campeonato, que começou 40 dias depois da conquista do pentacampeonato mundial, é uma diversão. Estavam lá alguns jogadores do elenco vitorioso, como Kleberson (Atlético-PR), Vampeta (Corinthians), Anderson Polga (Grêmio), Marcos (Palmeiras), Rogério Ceni, Ricardinho e Kaká (São Paulo).

Assim como Kaká, o álbum contou com vários atletas em início de carreira que vestiriam a camisa da seleção nas Copas seguintes, como Daniel Alves (Bahia), Maicon, Jefferson (Cruzeiro), Júlio César, Felipe Melo (Flamengo) e Grafite (Grêmio). Os times sofriam com o poderio econômico estrangeiro. Mas ainda tinham condições de segurar jovens talentos e atletas que brilhavam na seleção. Êta, saudade!

Santos
Santos
– campeão, sendo 8º na 1ª fase
> Diego, com 17 anos, estrearia naquele ano. Robinho, curiosamente, ficou fora do álbum.

Corinthians
Corinthians
– vice-campeão, sendo 3º na 1ª fase
> Vários jogadores conhecidos, mas quem é mais lembrado é Rogério, graças a Robinho.

Gremio
Grêmio
– semifinalista, sendo 5º na 1ª fase
> Grafite acabava de chegar do Santa Cruz, enquanto Danrlei ia para seu 10º campeonato.

Fluminense
Fluminense
– semifinalista, sendo 7º na 1ª fase
> É incrível que Magno Alves, já com 26 anos, siga na ativa em 2015, e como artilheiro do Brasil.

Sao Paulo
São Paulo
– caiu nas quartas-de-final, sendo 1º na 1ª fase
> Outro veterano em campo até hoje, Rogério Ceni tinha 29 anos e jogaria seu 9º campeonato.

Atletico-MG
Atlético-MG
– caiu nas quartas-de-final, sendo 6º na 1ª fase
> Marques era o experiente do grupo: com 29 anos, ia para o 10º ano no Brasileirão.

Sao Caetano
São Caetano
– caiu nas quartas-de-final, sendo 2º na 1ª fase
> Era um elenco bom e barato. Serginho, que morreria em campo em 2004, estava lá.

Juventude
Juventude
– caiu nas quartas-de-final, sendo 4º na 1ª fase
> Com 27 anos, Índio já era um jogador experiente, com passagens por times médios.

Cruzeiro
Cruzeiro
– 9º
> Referência na formação de talentos, o clube contava com vários jovens que brilhariam depois.

Vitoria
Vitória
– 10º
> Com 19 anos, Dudu Cearense era considerado uma promessa, mas não se afirmou na seleção.

> LEIA TAMBÉM

Coritiba
Coritiba
– 11º
> Então com 30 anos, Sérgio Manoel ia para seu 13º campeonato. E ainda viriam muitos mais.

Goias
Goiás
– 12º
> Elenco contava com vários jovens que brilhariam em grandes clubes. Evair era o mais veterano, com 37 anos.

Ponte Preta
Ponte Preta
– 13º
> Adrianinho, o eterno jogador da Ponte, tinha 22 anos e jogaria seu 5º campeonato pelo time.

Atletico-PR
Atlético-PR
– 14º
> Dagoberto, de 19 anos, tinha feito só 2 jogos no Brasileirão de 2001. Seria a verdadeira estreia.

Vasco
Vasco
– 15º
> Ramon, de 30 anos, ia para seu 13º campeonato. Souza e Léo Lima, para o segundo.

Guarani
Guarani
– 16º
> Marquinhos, de 30 anos, também jogaria pela 13ª vez. Mas o veterano era João Paulo, de 38 anos.

Figueirense
Figueirense
– 17º
> Era um elenco com muitos jogadores da base ou com passagens por times médios.

Flamengo
Flamengo
– 18º
> Elenco era cheio de jovens talentos. Talvez por isso poucos lembrem da presença de Valdson.

Bahia
Bahia
– 19º
> Daniel Alves, de 19 anos, jogaria seu 2º campeonato, após estreia tímida em 2001.

Paysandu
Paysandu
– 20º
> Sandro, de 29 anos, jogaria só seu 2º Brasileirão. Já para Vandick, de 37, seria seu 4º ano.

> LEIA TAMBÉM

Internacional
Internacional
– 21º
> Clemer e Carlos Miguel chegavam após vários anos em Flamengo e São Paulo, respectivamente.

Parana
Paraná
– 22º
> Maurílio já tinha 32 anos, e sete participações na Série A.

Portuguesa
Portuguesa
– 23º, rebaixado
> Ricardo Oliveira tinha 22 anos, mas já somava dois anos de gols no Brasileirão.

Palmeiras
Palmeiras
– 24º, rebaixado
> Leonardo Moura, então com 23 anos, ainda não era o Léo que virou ídolo no Flamengo.

Gama
Gama
– 25º, rebaixado
> Jackson, com 29 anos, era o jogador mais conhecido do elenco.

Botafogo
Botafogo
– 26º, rebaixado
> Não à toa foi lanterna. Exceto Carlos Germano, com 32 anos e 11 participações, só anônimos.

Esse era um exemplo de página do álbum do Campeonato Brasileiro de 2002 (Foto: Divulgação)

Esse era um exemplo de página do álbum do Campeonato Brasileiro de 2002 (Foto: Divulgação)

(*) Crédito das figurinhas: Last Sticker.

Clique no link e leia também:

Relembre-os-cards-da-Coca-Cola-de-1997
www.verminososporfutebol.com.br/viagem-no-tempo/relembre-os-cards-da-coca-cola-de-1997

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

https://goo.gl/HjLRc6




// As mais lidas

Http://www.AUTO-doc.pt

https://goo.gl/HjLRc6