Deu a louca

Colecionador tem camisas de todas as seleções da Copa de 1994

O bibliotecário Fernando Silva tem camisas das 24 seleções da Copa do Mundo de 1994
Postado por Rafael Luis Azevedo - 22/set/2016
Em três anos, Fernando conseguiu camisas de todas as seleções de 1994 (Foto: Marília Augusta de Freitas)

Em três anos, Fernando conseguiu camisas de todas as seleções de 1994 (Foto: Marília Augusta de Freitas)

A Copa do Mundo de 1994 foi a mais marcante para muitos fãs. E também a que teve as camisas mais legais. Um colecionador mineiro se orgulha de ter as blusas de todas as 24 seleções do torneio no guarda-roupa, incluindo oito modelos reservas. Privilégio do bibliotecário Fernando Silva, de Brasília.

A saga em busca das camisas do Mundial dos EUA começou há três anos. Consegui-las é difícil, pois no Brasil foram lançadas poucas delas. “No Brasil existem muitos entusiastas dessa Copa, entretanto, com esse objetivo de ter todas, só conheço eu e Luiz Gustavo Fôlego”, indica o torcedor do América-MG, de 35 anos.

Quando acha um amigo com camisas de 1994, Fernando não se envergonha na abordagem. “Enchi o saco de Anderson Borges (paulista que já foi tema de matéria do Verminosos por Futebol) uns dois anos para que ele me vendesse a da Coreia do Sul, até que consegui”, conta. A busca reserva algumas enrascadas também. Confira o relato na íntegra, e aprenda a lição:

— Comprei uma camisa da Bolívia do El Diablo, de um vendedor na Itália. Eu ofertei um valor abaixo do pedido, e ele aceitou minha proposta, desde que fosse feita por fora do Ebay. Como ele tinha qualificações e eu já fiz isso um monte de vezes, concordei. Dois dias depois, ele me manda o rastreio do correio italiano, tudo ok. Como os Correios na Itália têm fama de não serem muito ágeis e confiáveis, a encomenda só apareceu no rastreio do Brasil após um tempo. Após quase dois meses, a encomenda chega à minha caixa postal. Vou lá buscar e qual não é a minha surpresa ao constatar que ele me enviou um envelope vazio, por correio registrado. Claro que fiquei indignado, e enviei alguns emails com palavrões em vários idiomas, mas já era tarde. Por questão de dias não consegui abrir uma disputa no Paypal, então o dinheiro rodou mesmo.

Fernando Silva tem 500 camisas, com focos na Copa de 1994, seleções Fifa e futebol romeno (Foto: Acervo pessoal)

Fernando tem 500 camisas, com focos na Copa 1994, seleções e futebol romeno (Foto: Acervo pessoal)

Para o colecionador, as camisas mais legais daquela Copa do Mundo foram as da Romênia, além das reservas de Estados Unidos e Nigéria e das titulares de Bulgária e Rússia.

“A evolução tecnológica que possibilitou a sublimação nos tecidos de poliéster deu muita liberdade criativa para os designers. Na Copa de 1990, já vimos uma grande inovação nos desenhos, e em 1994 vimos uma evolução maior ainda, aliada ao fato de ter sido a primeira Copa a utilizar números frontais nas camisas e nome do jogador nas costas”, avalia.

O colecionador possui cerca de 500 camisas de futebol, incluindo 200 seleções Fifa, quase todas as existentes. O futebol romeno recebe apreço especial, com 56 peças da seleção e de clubes. “O momento mais marcante pra mim foi aquele Romênia 3×2 Argentina, que ocorreu justamente no dia em que eu completava 13 anos”, relembra. Foi amor à primeira vista.

“A evolução tecnólogica que possibilitou a sublimação nos tecidos de poliéster deu muita liberdade criativa para os designers”. (Fernando Silva)

  • Alemanha A
  • Arábia Saudita A
  • Argentina A
  • Argentina B
  • Bolívia A
  • Brasil A
  • Bulgária A
  • Camarões A
  • Camarões B
  • Colômbia A
  • Coreia do Sul B
  • Espanha A
  • Estados Unidos A
  • Estados Unidos B
  • Grécia B
  • Holanda A
  • Irlanda A
  • Itália A
  • Marrocos A
  • México A
  • Nigéria A
  • Nigéria B
  • Noruega A
  • Romênia A
  • Romênia B
  • Rússia A
  • Rússia B
  • Suécia A
  • Suécia B
  • Suíça B

Leia também:

Brasileiro tem 60 camisas da Romênia

Conheça o autor

O jornalista Rafael Luis Azevedo, de 33 anos, é editor do site Verminosos por Futebol desde 2012. Já venceu 21 prêmios de jornalismo, incluindo Esso, Embratel e Petrobras. É também coordenador do portal Tribuna do Ceará, e teve passagens por jornal O Povo, O Povo Online e TVs Jangadeiro/SBT, O Povo/Cultura e Cidade/Record. Já fez reportagens ou produção para as revistas Four Four Two (ING), So Foot (FRA), Courrier International (FRA) e Placar, os sites BBC Brasil, Vice e Agência Pública e as TVs France 2 (FRA) e Fusion (EUA). Cobriu duas Copas do Mundo in loco e foi co-autor de livros sobre o Ceará e o estádio Presidente Vargas.

Compartilhe:

// Categorias

// histórico de publicações

Arquivos

Http://www.AUTO-doc.pt

// As mais lidas




Http://www.AUTO-doc.pt